segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Encontro Socialista dos Executivos e administradores socialistas do Rio Grande do Sul.



Paradoxo do Nosso Tempo / George Carlin

Oi Companheiros,
Você quer! Você muda.


Um abraço e uma linda manhã de sexta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB



Paradoxo do Nosso Tempo / George Carlin


Nós bebemos demais, gastamos sem critérios. Dirigimos

rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde,

acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV

demais e raramente estamos com Deus.


Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.


Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos

freqüentemente.


Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos

à nossa vida e não vida aos nossos anos.


Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a

rua e encontrar um novo vizinho.


Conquistamos o espaço, mas

não o nosso próprio.


Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.


Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo,mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos

menos; planejamos mais, mas realizamos menos.


Aprendemos a nos apressar e não, a esperar.


Construímos mais computadores para armazenar mais

informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos

comunicamos cada vez menos.


Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta;

do homem grande, de caráter pequeno; lucros acentuados erelações vazias.


Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas

chiques e lares despedaçados.


Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral

descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das

pílulas 'mágicas'.


Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na

dispensa.


Uma era que leva essa carta a você, e uma era que tepermite dividir essa reflexão ou simplesmente clicar'delete'.


Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elasnão estarão aqui para sempre.


Lembre-se dar um abraço carinhoso em seus pais, num amigo,pois não lhe custa um centavo sequer.


Lembre-se de dizer 'eu te amo' à sua companheira(o) e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, se ame...se ame muito.


Um beijo e um abraço curam a dor, quando vêm de lá de dentro.


Por isso, valorize sua família e as pessoas que estão aoseu lado, sempre!

Até quando, infidelidade partidária

Oi Companheiros,
Realmente, temos que continuar acreditando na virada, mas, é muito difícil, diante das notícias do dia a dia.
Sabemos que existem algumas iniciativas para corrigir a política brasileira, entre elas, a fidelidade partidária é vital, mas, deste jeito, não sei não.
Fico aqui com meus botões, o que o povo vai pensar?
Vá direto ao assunto:
http://congressoemfoco.ig.com.br/noticia.asp?cod_canal=1&cod_publicacao=29539

Um abraço e uma esperançosa manhã de segunda-feira


Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

PSB DO RS EM MOVIMENTO

Oi Companheiros,
Foi muito boa a participação de prefeitos, vices e administradores municipais , na sexta-feira(28) na ALRS . Também estive na reunião das mulheres do PSB no sábado(29) na ALRS. De igual forma, também compareci na reunião do Diretório de Porto Alegre, no Galpão Crioulo da Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Fiz alguns registro fotográficos.
Para registro e cópia a vontade.
Os eventos tiveram grande participação e contribuições.
Foi um dia de crescimento e conhecimento interno de nosso potencial.

Confira:
http://www.psbrs.com.br/index.php/noticias/4334-psb-apresenta-modelo-de-gestao-por-resultados-

Um abraço e uma linda manhã de segunda-feira.

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Encontro Socialista dos Prefeitos do PSB.

Encontro no Plenarinho da ALRS.





Encontro Socialista de Mulheres do Rio Grande do Sul











Encontro Socialista de Porto Alegre.

Companheiros Diretório Municipal, local, galpão Crioulo da Câmara de Vereadores de Porto Alegre.


sábado, 29 de agosto de 2009

Oi Companheiros,
Lembram de nosso questionamento
Qual perfil do candidato que sonhamos?
Logo, abaixo algumas contribuições.
Todas sem dúvida básicas para formação de nossos candidatos, a qualquer posto eletivo dentro do PSB.

Um abraço e uma sonhadora tarde de sexta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB



"O PERFIL DO CANDIDATO OU CANDIDATA QUE SONHO...

Que sonhe como eu sem ser idealista demais e audacioso de menos que não esteja envolvido em nenhum tipo de escândalo que tenha uma profissão definida (muita gente pergunta o que fulano faz e respondem nada, é político) que saiba realmente o significado de socialismo que respeite os marginalizados ao construir sua plataforma e seus discursos que não gaste o dinheiro público, que saiba fazer campanhas enxutas criativas e com pouco dinheiro (isso dependerá da lei eleitoral em vigência) e tantas outras coisas " "O Político, deve ser de caráter ilibado, sem provir à vaidade e tratar com respeito o seu semelhante, bem como ouvi-lo. Cumprir com as promessas pré-eleitoral"

"O meu candidato é uma pessoa comum, que vive no mundo onde vivo, que tem os pés no chão e não me vem com promessas-clichês mirabolantes"

"Não consigo pensar em outra resposta que não passe pelo indivíduo. Acho muito bonito e possível que se tenham bons resultados quando pensamos no coletivo, porém se não assumimos, corajosamente, os príncípios éticos (e esses princípios são próprios de cada um, individuais e pessoais) nos quais acreditamos e não tomamos as atitudes necessárias para que esses princípios sejam honrados - não conseguimos chegar no bem comum e coletivo. Temos de ter bom senso e verdade conosco mesmo, antes de qualquer outro pensamento".

"Mudar o enfoque da visão de que o Povo está para os Políticos e sim ao contrário, já é um enorme passo. Solicitar emprestado o voto (não pedir) por um período e cumprir mandato até o final da gestão... "
"É fundamental conhecermos o histórico do candidato, observar se ele mostra-se preocupado com as dificuldades que o povo enfrenta. É importante também que o possível ocupante de cargo público não seja excessivamente dependente da estrutura pública a tal ponto de que essa dependência faça com que ele abra concessões que não abriria de outra forma. O candidato ideal tem que ser capaz de prever, planejar e montar estratégias de curto, médio e longo prazo. Não podemos ser refém do paliativo e imediatismos. O homem/mulher público tem que estar disposto a entrar numa briga sabendo que pode perder (pessoalmente), afinal, as vezes um bom projeto para a sociedade pode causar indisposições com a própria sociedade. Principalmente quando estes projetos rumam contra interesses dos “grandes” ou se mal trabalhado pela mída. O bom candidato não pode utilizar-se da vida pública como instrmeunto para realizações pessoais e nem pode ser movido pelo dinheiro, muito mesmo pelo vedetismo ou fama, seu foco tem que ser a garantia de direitos para todos os cidadãos. Ele deve estar preocupado com a economia, sociedade, saúde, segurança, educação e geração de emprego e renda, mais do que isso em que saber que todas essas questões estão absolutamente interligadas".

E mais:
"Ter ética como diretriz;
Ter a capacitação do quadro e da população como proposta;
Ser inteligente e flexível o suficiente para reconhecer os erros e mudar;
Ter noções de economia para balizar o que dar e o que cobrar;
Ter conhecimento legal para conhecer os caminhos a serem seguidos e retirar entraves que nada somam;
Ter coragem de fazer a coisa certa;
Ter uma ótima audição, para ouvir a voz do coração.
Ter honestidade;
Ter lembrança da campanha quando eleito".

"Que queira ao seu povo o que quereríeis que o fizessem por si!"
"... Se perfeito ao curso de teu tempo, que este tempo não se esvazie como a areia do deserto na tempestade... !
Um espírito irmão!!!!

Assista também o vídeo no youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=0eDDLPpM7uI

VCV VEREADOR










Em 26/01/1989, o vereador Vanderlan Vasconselos repudia o novo pacote econômico do, então, Presidente José Sarney.
Publicado no Jornal Vale dos Sinos e também no Informativo PSB - Esteio

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Pré-Sal - O que é isso?

Oi Companheiros,
Os municípios tem obrigação de reivindicar aumento de suas receitas orçamentárias. Para tanto precisam tomar conhecimento deste manancial.
Dia 1º de setembro, às 19 horas, no Salão de Atos I - UFRGS, acontecerá uma Aula Pública da maior qualidade.
Então agende sua presença ou de seu representante e vamos buscar as alterações necessárias na lei, para que todos municípios brasileiros sejam beneficiados.
Já levaram do Brasil, Ouro, Prata, Minério de Ferro, Madeira. Chega.
O petróleo do pré-sal é nosso. Faça sua parte!

Um abraço e uma auspiciosa manhã de sexta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

SAI NEY

Oi Companheiros,
O PSB, através do Senador Renato Casagrande, está na luta pela busca da ética na política.
Te liga:
http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,psol-recorre-ao-stf-contra-arquivamento-de-acoes-de-sarney,425566,0.htm

Um abraço e uma esperançosa tarde de quinta-feira



Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

PSOL recorre ao STF contra arquivamento de ações de Sarney

Recurso contra decisão do Conselho Ética, que previa discussão no plenário, foi barrado pela Mesa Diretora
BRASÍLIA - Os advogados do PSOL ingressaram nesta quinta-feira, 27, com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir a tramitação do recurso que um grupo de senadores apresentou contra o arquivamento das representações envolvendo o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), no Conselho de Ética.
O recurso foi apresentado ao plenário, mas a segunda-vice presidente, Serys Slhessarenko (PT-MT), negou a tramitação do recurso, alegando que o regimento interno não prevê recurso de decisão do Conselho de Ética ao plenário.
"A permanência da decisão da Mesa do Senado Federal impõe desnecessário e irreparável prejuízo político e institucional ao Legislativo e ao próprio establishment da República. Quanto mais desnecessário e ilegítimo, quanto mais urgente deve ser a correção por via jurisdicional", diz o mandado de segurança.
"É forte o dano e irreparável o prejuízo à imagem e prerrogativa dos parlamentares impetrantes, com o perigo do descredenciamento e retirada de legitimidade dos parlamentares frente aos seus eleitores. (...)A competência do Plenário não poderia, nunca, ter sido usurpada pela Mesa, quanto mais por um ato unilateral e monocrático", diz outro trecho.
O mandado de segurança é assinado pelos senadores Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), Renato Casagrande (PSB-ES), Jefferson Praia (PDT-AM), Demóstenes Torres (DEM-GO), Pedro Simon (PMDB-RS) e Kátia Abreu (DEM-TO).

MAI$ VEREADORE$

Oi Companheiros,
Cem Comentários. Tem mais duas votações.
Assista no youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=e5_7vyMclMg

Um abraço e uma cautelosa tarde de quinta-feira



Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Comissão da Câmara aprova lei que cria mais 8 mil vereadores

Projeto foi aprovado de madrugada e agora será votado pelos deputados em dois turnos
O projeto da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 336/09 que sugere o aumento do números de vereadores no Brasil foi aprovada na madrugada desta quarta, 26, para sexta-feira, 27, por uma comissão especial da Câmara dos Deputados. Agora, o projeto irá para votação em dois turnos no plenário.
Caso o projeto seja aprovado na votação da Câmara, o número de vereadores no Brasil passará de 51.748 para 59.791. Cerca de 8 mil suplentes assumirão como vereadores assim que a PEC for promulgada.
Além do aumento de vereadores, os deputados aprovaram, também durante a madrugada, a PEC 379/09, que determina a diminuição das verbas para as câmaras de vereadores dos municípios. Se aprovada, o máximo da receita tributária e das transferências municipais que poderá ser repassado para as câmaras de vereadores das cidades com mais de 500 mil habitantes diminuirá de 5% para 4,5%.
Ao contrário da primeira lei, a que criará mais 8 mil vereadores, que entrará em vigor assim que promulgada, a diminuição das verbas para as Câmaras municipais só entrará em vigor no ano seguinte à aprovação do projeto no Congresso.
Ambos os textos foram aprovados pelo relator da comissão, deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), sem que nenhuma alteração fosse feita. O petebista justificou essa medida alegando que, caso fosse feita alguma mudança no projeto, este teria que ser mandado de volta ao Senado. A votação da comissão especial foi realizada após o término da sessão regular da Casa e cerca de 20 deputados participaram da atividade feita na madrugada.

Novo churrasco

Oi Companheiros,
Taí uma boa notícia para ampliar o necessário contato popular. E inscrever nosso Beto Albuquerque, pré candidato ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul na memória da Comunidade.
Afinal, quem não gosta de um bom churrasco gaúcho, com tempero com base em inovação.

Um abraço e uma degustada manhã de quinta-feira


Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Novo churrasco



Diário da Manhã - Passo Fundo, 27/08/2009
O deputado federal passo-fundense, Beto Albuquerque (PSB) continua suas tratativas para uma possível candidatura para o Governo do Estado em 2010.
A base política do parlamentar aposta que Beto possa ser uma terceira via dentre os nomes que atualmente são cogitados para concorrer e que vem figurando no Palácio Piratini nos últimos mandatos.Em conversas com a reportagem do DM, o deputado expôs de forma extrovertida o seu pensamento em relação ao panorama das eleições de 2010. "Mais do que uma terceira via, posso ser a renovação no Rio Grande do Sul e um churrasco novo, pois os gaúchos estão cansados de comer sempre o mesmo churrasco que já está duro" disse.Alguns partidos como o PDT, já cogitaram alianças com o PSB para apoiar Beto, sendo que apostam no deputado para enfrentar o ministro da justiça Tarso Genro (PT) e o prefeito de Porto Alegre José Fogaça (PMDB), possíveis candidatos a governador.

OLHA O CIRO AI GENTE

Oi Companheiros,
O Ciro vem mantendo-se na ponta. Precisamos dar mais visibilidade para nosso pré-candidato a Presidente da Republica. Só depende de nós.
Então, vamos avisar o próximo.

Um abraço e uma linda manhã de quinta-feira


Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB


26/08/2009 23:02
Pará: eleitor rejeita Ana Julia, aprova Lula e prefere Ciro e até Heloisa a Aécio
Agência Minas


Ciro lidera com folga (29%) quando o candidato tucano é Aécio (7%)
Pesquisa do Ibope no Estado do Pará indica que a governadora Ana Julia Carepa (PT) tem a desaprovação de 59% dos entrevistados, contra apenas 26% que aprovam. A pesquisa foi realizada entre os dias 13 e 17 e entrevistou 700 eleitores. O desempenho da governadora petista é o inverso do presidente Lula, que soma 68% de aprovação, contra 23% que consideram seu governo regular e apenas 7% acham ruim ou péssimo.
Jader e Valéria lideram - Na mesma pesquisa realizada pelo Ibope no Pará, o deputado Jader Barbalho lidera as pesquisas para o Senado, com 42% das intenções de voto, seguido de Valéria Pires Franco (DEM), com 33%, Simão Jatene (PSDB) com 21%, Paulo Rocha (PT) com 20%, o prefeito de Belém Dulciomar Costa (PTB), com 9% e José Nery (PSOL) com 7%. A soma dos resultados é superior a 100% porque cada eleitor foi convidado a revelar sua intenção de votos para as duas vagas de senador.
Aécio perde até de Heloisa - Se o candidato do PSDB a presidente da República fosse o mineiro Aécio Neves e a eleição fosse agora, ele perderia até mesmo para a candidata do PSOL, Heloisa Helena entre os eleitores do Pará. Com 15%, ela somaria mais do dobro de Aécio, com 7%. O líder da disputa, sem o tucano José Serra, seria Ciro Gomes (PSB), com 29%, seguido de Dilma Rousseff (PT), com 19. Cristovam Buarque (PDT) teria 4%. Na hipótese de Serra ser o candidato tucano, ele soma 37% das intenções de voto no Pará, seguido de Dilma Rousseff (16), Ciro Gomes (15), Heloisa Helena (9) e Cristovam Buarque (2%).

$ MUNICÍPIO$ NO PRÉ-$AL

Oi Companheiros,
Os Prefeitos e Vereadores devem agitar suas comunidades para buscarem dos recursos do pré-sal para o âmbito municipal. É dinheiro novo, mas sem mobilização e pressão, vai ficar com governos federal e estaduais. O PSB tem iniciativas neste sentido.
Precisamos ampliar.
Entre em contato com a Bancada na ALRS.
Vá direto ao assunto:
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20090827/not_imp425273,0.php

Um abraço e uma inovadora manhã de quinta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Verdade, política e religião

Oi Companheiros,
Tenho certeza que podemos usar no dia a dia:

"Minha devoção à verdade empurrou-me para a política; e posso dizer, sem a mínimahesitação, e também com toda a humildade que, não entendem nada de religião aquelesque afirmam que ela nada tem a ver com a política."
A única revolução possível é dentro de nós - Mahatma Gandhi

Um abraço e uma renovadora tarde de quarta-feira


Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

SERES SEMPRE

Oi Companheiros,
Um pensamento para marcar o DIA da instalação da CPI da corrupção.

"Não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual..Somos seres espirituais passando por uma experiência humana..."

Um abraço e uma esclarecedora tarde de quarta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Solidariedade sempre.

Oi Companheiros,
As colheres de cabo comprido é uma ótima lição.

Um abraço e uma linda tarde de quarta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB
As colheres de cabo comprido ... é uma ótima lição

Conta uma história que Deus convidou um homem para conhecer o céu e o inferno.
Foram primeiro ao inferno.
Ao abrirem uma porta, o homem viu uma sala em cujo centro havia um caldeirão de substanciosa sopa e à
sua volta estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas.
Cada uma delas segurava uma colher, porém de cabo muito comprido,
que lhes possibilitava alcançar o caldeirão, mas não permitia que colocassem a sopa na própria boca.
O sofrimento era grande.
Em seguida, Deus levou o homem para conhecer o céu.Entraram em uma sala idêntica a primeira: havia o mesmo caldeirão,
as pessoas em volta e as colheres de cabo comprido.A diferença é que todos estavam saciados. Não havia fome, nem sofrimento.
- 'Eu não compreendo', disse o homem a Deus, 'por que aqui as pessoas estão felizes enquanto na outra sala morrem de aflição, se é tudo igual?'Deus sorriu e respondeu:- 'Você não percebeu? É porque aqui eles aprenderam a dar comida uns aos outros.'
"Não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual..Somos seres espirituais passando por uma experiência humana..."

Para pensar:

Oi Companheiros,

"Se Deus criou as pessoas para amarmos e as coisas para usarmos,
porque então amamos as coisas e usamos as pessoas?"



Um abraço e uma pensativa manhã
Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

As torneiras abertas...

Oi Companheiros,
Mais uma vez o RS é notícia nacional. Acredito que todos gostariam de participar da Copa e fazer propaganda para nosso Estado.
Mas, devemos estar atentos com decisões desta natureza, inclusive nos municípios, enquanto perdurarem necessidades em questões de saúde, segurança, educação, etc.
Entre em campo e vá direito ao assunto:
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI3941133-EI11349,00-As+torneiras+abertas+do+Rio+Grande+do+Sul.html



Um abraço e uma atenta manhã de quarta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

As torneiras abertas do Rio Grande do Sul
Eduardo Tessler
De Porto Alegre (RS)

Não bastasse a crise política em que se meteu a governadora gaúcha Yeda Crusius, agora a lista de desvio de dinheiro público ganha novos reforços a cada dia.
O escândalo mais recente não chama a atenção pela quantidade - R$ 15 mil - mas pela total falta de critérios que os governantes do Rio Grande tem para abrir as torneiras e despejar verbas públicas. O dinheiro em questão foi dado sob forma de "diárias" para que o cidadão gaúcho Clóvis Fernandes pudesse assistir aos jogos da Copa das Confederações, disputada em junho na África do Sul.
O conhecido "Gaúcho da Copa" ficou famoso por aparecer com seu generoso bigode e uma réplica da Copa do Mundo em mãos nas transmissões de jogos dos Mundiais. O locutor Galvão Bueno chama-o de "simpático".

terça-feira, 25 de agosto de 2009

PREFEITOS E SECRETÁRIOS DO PSB

Oi Companheiros,


Dia 28 de agosto, sexta-feira, às 9 horas, os Prefeitos, Vices, Secretários, Diretores e demais integrantes das administrações do PSB, tem encontro com nossos Deputados e Colegas administradores. Será uma grande troca de experiências executivas. Agende sua participação e de sua Equipe. Afinal, participação e capacitação gera realização."O melhor relacionamento não é aquele que une as pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um apreende a conviver com os defeitos uns dos outros e consegue admirar suas qualidades"


Um abraço e uma inovadora tarde de segunda-feira


Vanderlãn Vasconsèllos

Coordenadoria Regional do PSB

SONHO DE CANDIDATO

Oi Companheiros,

Sabemos das más notícias que envolvem os políticos e/ou partidos, e que há uma tendencia natural a generalização pela população. Diante disto, só escutamos que ninguém é nem gostam de político. Que não participam da vida partidária. Que todo mundo é igual. Que não vai mudar nada. Sabemos que tem gente diferente ou vamos nos incluir nisso? Então: Qual perfil do candidato que sonhamos? Quero receber respostas, com o mínimo de conteúdo, que o candidato deve ser e/ou ter para receber a confiança do voto e apoio para poder chegar ao poder e fazer o que sonhamos para termos da coisa pública a resposta para maioria. "Se Deus criou as pessoas para amarmos e as coisas para usarmos, porque então amamos as coisas e usamos as pessoas?"

Um abraço e uma construtora tarde de segunda-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Ainda resta uma esperança

Gostei de ouvir há pouco no Gaúcha Atualidade o senador Flávio Arns (PT-PR). Fiquei com a sensação de que ainda existe uma ponta de ética e moralidade na política brasileira. Arns decidiu deixar o partido e surpreendeu-me ao afirmar que se a Justiça Federal confirmar que o mandato pertence à sigla, prefere perder o mandato.

Esta postura é nobre e caracteriza gente honrada. Arns garante que o PT "jogou a bandeira da ética no lixo" e "acabou com o ideal de muitas pessoas" ao votar pelo arquivamento das acusações contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

"O pior é ver que a própria presidência do partido recomendou o arquivamento motivada pelas eleições e não pela moralidade", lamenta o senador garantindo que a direção do partido não faria isto sem uma orientação do Palácio do Planalto. Arns considera secundária a troca de partido. "Para mim o importante é estar em sintonia com a minha consciência", reforça o paranaense. Para ele, o PT mudou com o poder e com a ânsia de permanecer no poder ao colocar em segundo plano o ideário do partido.



Vanderlãn Vasconsèllos

Coordenadoria Regional do PSB

TEM EXPLICAÇÃO!

Oi Companheiros,
Que jogo!!! Nossos deputados começam a buscar esclarecimentos sobre os reflexos da medida tomada. Sem estas respostas.... não podemos ficar.

Um abraço e uma esclarecedora manhã de segunda-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB


Dívida de R$ 1,7 bilhão: loucura ou irresponsabilidade
*Deputado Heitor Schuch (PSB)

As concessões de pedágio podem se transformar no pior negócio que o governo do Estado realizou nas últimas décadas, com prejuízos bilionários tanto para os usuários das rodovias quanto para a população como um todo, já que governo não produz dinheiro, gastando o que é arrecadado com impostos. Em 1998, de forma apressada e mal negociada, o Governo Britto concedeu cerca de 1.600 quilômetros de rodovias federais e estaduais para um grupo de concessionárias explorá-las por um período de 15 anos. Todas as estradas foram entregues recuperadas às empresas e estas tinham a obrigação apenas de mantê-las, não assumindo nenhuma responsabilidade por duplicações que, inclusive, são uma das demanda dos motoristas, já que essas vias estão saturadas.Nesta semana fomos surpreendidos com o ato da governadora Yeda Crusius que devolveu as rodovias para o governo federal juntamente com as concessões. E mais surpresos ainda ficamos quando as empresas de concessão de pedágio apresentaram a conta reivindicando a astronômica soma de R$ 1,7 bilhão, tendo por argumento o desequilíbrio econômico-financeiro dos contratos.Já pagamos um dos pedágios mais caros do Brasil por estradas que, mesmo pedagiadas, deixam muito a desejar em termos de qualidade. Com R$ 1,7 bilhão é possível construir pelo menos 1.700 quilômetros de asfalto ao custo de R$ 1 milhão por quilômetros. Cabe ressaltar que Paraná e Mato Grosso conseguem construir um quilômetro de asfalto por R$ 300 mil. A loucura é que com o valor cobrado pelas concessionárias neste período de 10 anos é possível construir uma nova malha asfáltica, maior do que a que foi concedida. Vamos colocar da seguinte fora: com R$ 1,7 bilhão dá para construir, ao lato do asfalto atual, mais duas pistas com acostamento e ainda sobra para mais 100 quilômetros. E o valor pago pelos usuários? Quanto representou nesses 10 anos? Onde foi aplicado? Alguém tem que dar muitas explicações.Gostaria que algum mágico do capitalismo explicasse: como uma empresa pode operar por uma década tendo prejuízos milionários (como as empresas argumentam) e ainda pedir para continuar no negócio por mais 15 anos? Tem caroço nesse angu. Governos, empresas de pedágios e Agergs estão devendo esclarecimentos. E nós vamos cobrar e tentar impedir mais este assalto ao nosso Estado!

Faça crescer a Economia do RS


Oi Companheiros,
Vivemos de forma organizada. O planejamento de nosso tempo é o primeiro passo. Agende nossos compromissos e compareça. Ajude chegar as oportunidades aos empreendedores de seu município. Nosso deputado estadual Heitor Schuch é o presidente da Comissão de Economia e Desenvolvimento Sustentável. Vamos envolver nossos Empreendedores e micros empresários a ampliar sua participação.

Um abraço e uma inovadora manhã de segunda-feira
Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Vamos mudar?

Oi Companheiros,

Vamos mudar?
Desde pequenos, na escola, Nós aprendemos a conjugar os verbos, com os pronomes pessoais eu, tu, ele, nós, vós, eles. Vós, vais pensar: que coisa mais simples! Mas, Eles, quem sabe? Podem pensar que pode ser o início. Lembrando da política: no regime democrático há necessidade de envolver a população a acreditar, novamente, que existe saída. E também que nem todo mundo é igual, e votar. Mas como? Quando sabemos, que o exemplo vem de cima e leva a população a generalizar, e pensar que todos políticos são iguais. Aí, quero ver o candidato entrar na vila, tentar argumentar a necessidade da ética, da honestidade, no bem coletivo, etc. E o eleitor, de saco cheio, vai dizer: tá, tá, tá... o que você vai deixar aí para mim? Porque o normal, em campanha, é receber a promessa, a esperança de mudança e, lá no poder, os benefícios ficarem só com "eles". Mesmo que seja a não-punição, pois inexiste julgamentos, nem condenação, por eles próprios, por eventuais transgressões no trato da coisa pública. Mas a vida continua. E imaginamos começar a substituir na eleição estes safados. Com o tempo vai acontecer. Vivo brincando: se não for nesta vida, será na outra. Só para dizer: há esperança! Mas como, se continuamos a ensinar e agir, tendo no início o pronome "Eu"? Logo também "tu" e "eles" vão reagir, pensando em si próprios. A proposta é inverter. Deixar o "Eu", e começar a mudança, iniciando pelo "Nós". Quem sabe seja o primeiro passo de uma nova caminhada! Nós, Vós, Eles. Ele, Tu e Eu. O mínimo é tentar, certo?

Um abraço e uma inspirada tarde de sexta-feira!

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

SE TENTA E TANTOS

Oi Companheiros,

Nós sabemos que o mundo gira. Portanto, muda e nós seres políticos precisamos nos atualizar, sempre. Nos transformamos, quando analisamos o lado bom das coisas. E assim podemos ampliar para o coletivo. Ai é só felicidade. Logo abaixo, o depoimento do Presidente da Costa Rica durante a ultima Cúpula das Américas deste ano.
Leia, podemos fazer antes?.

Um abraço e uma serena manhã de sexta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB
"ALGO HICIMOS MAL"

Palavras do Presidente Oscar Arias da Costa Rica na Cúpula das Américas em Trinidad e Tobago, 18 de abril de 2009. "Tenho a impressão de que cada vez que os países caribenhos e latino-americanos se reúnem com o presidente dos Estados Unidos da América, é para pedir-lhe coisas ou para reclamar coisas. Quase sempre, é para culpar os Estados Unidos de nossos males passados, presentes e futuros. Não creio que isso seja de todo justo. Não podemos esquecer que a América Latina teve universidades antes de que os Estados Unidos criassem Harvard e William & Mary, que são as primeiras universidades desse país. Não podemos esquecer que nesse continente, como no mundo inteiro, pelo menos até 1750 todos os americanos eram mais ou menos iguais: todos eram pobres. Ao aparecer a Revolução Industrial na Inglaterra, outros países sobem nesse vagão: Alemanha, França, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e aqui a Revolução Industrial passou pela América Latina como um cometa, e não nos demos conta. Certamente perdemos a oportunidade. Há também uma diferença muito grande. Lendo a história da América Latina, comparada com a história dos Estados Unidos, compreende-se que a América Latina não teve um John Winthrop espanhol, nem português, que viesse com a Bíblia em sua mão disposto a construir uma Cidade sobre uma Colina, uma cidade que brilhasse, como foi a pretensão dos peregrinos que chegaram aos Estados Unidos. Faz 50 anos, o México era mais rico que Portugal. Em 1950, um país como o Brasil tinha uma renda per capita mais elevada que o da Coréia do Sul. Faz 60 anos, Honduras tinha mais riqueza per capita que Cingapura, e hoje Cingapura em questão de 35 a 40 anos é um país com $40.000 de renda anual por habitante. Bem, algo nós fizemos mal, os latino-americanos. Que fizemos errado? Nem posso enumerar todas as coisas que fizemos mal. Para começar, temos uma escolaridade de 7 anos. Essa é a escolaridade média da América Latina e não é o caso da maioria dos países asiáticos. Certamente não é o caso de países como Estados Unidos e Canadá, com a melhor educação do mundo, similar a dos europeus. De cada 10 estudantes que ingressam no nível secundário na América Latina, em alguns países, só um termina esse nível secundário. Há países que têm uma mortalidade infantil de 50 crianças por cada mil, quando a média nos países asiáticos mais avançados é de 8, 9 ou 10. Nós temos países onde a carga tributária é de 12% do produto interno bruto e não é responsabilidade de ninguém, exceto nossa, que não cobremos dinheiro das pessoas mais ricas dos nossos países. Ninguém tem a culpa disso, a não ser nós mesmos. Em 1950, cada cidadão norte-americano era quatro vezes mais rico que um cidadão latino-americano. Hoje em dia, um cidadão norte-americano é 10, 15 ou 20 vezes mais rico que um latino-americano. Isso não é culpa dos Estados Unidos, é culpa nossa. No meu pronunciamento desta manhã, me referi a um fato que para mim é grotesco e que somente demonstra que o sistema de valores do século XX, que parece ser o que estamos pondo em prática também no século XXI, é um sistema de valores equivocado. Porque não pode ser que o mundo rico dedique 100.000 milhões de dólares para aliviar a pobreza dos 80% da população do mundo "num planeta que tem 2.500 milhões de seres humanos com uma renda de $2 por ia" e que gaste 13 vezes mais ($1.300.000.000.000) em armas e soldados. *Como disse esta manhã, não pode ser que a América Latina gaste $50.000* milhões em armas e soldados. Eu me pergunto: quem é o nosso inimigo? Nosso inimigo, presidente Correa, desta desigualdade que o Sr. aponta com muita razão, é a falta de educação; é o analfabetismo; é que não gastamos na saúde de nosso povo; que não criamos a infra-estruturar necessária, os caminhos, as estradas, os portos, os aeroportos; que não estamos dedicando os recursos necessários para deter a degradação do meio ambiente; é a desigualdade que temos que nos envergonhar realmente; é produto, entre muitas outras coisas, certamente, de que não estamos educando nossos filhos e nossas filhas. Vá alguém a uma universidade latino-americana e parece no entanto que estamos nos sessenta, setenta ou oitenta. Parece que nos esquecemos de que em 9 de novembro de 1989 aconteceu algo de muito importante, ao cair o Muro de Berlim, e que o mundo mudou. Temos que aceitar que este é um mundo diferente, e nisso francamente penso que os acadêmicos, que toda gente pensante, que todos os economistas, que todos os historiadores, quase concordam que o século XXI é um século dos asiáticos não dos latino-americanos. eu, lamentavelmente, concordo com eles. Porque enquanto nós continuamos discutindo sobre ideologias, continuamos discutindo sobre todos os "ismos" (qual é o melhor? capitalismo, socialismo, comunismo, liberalismo, neoliberalismo, social cristianismo...) os asiáticos encontraram um "ismo" muito realista para o século XXI e o final do século XX, que é o *pragmatismo*. Para só citar um exemplo, recordemos que quando Deng Xiaoping visitou Cingapura e a Coréia do Sul, depois de ter-se dado conta de que seus próprios vizinhos estavam enriquecendo de uma maneira muito acelerada, regressou a Pequim e disse aos velhos camaradas maoístas que o haviam acompanhado na Grande Marcha: "Bem, a verdade, queridos camaradas, é que a mim não importa se o gato é branco ou negro, só o que me interessa é que cace ratos". E se Mao estivesse vivo, teria morrido de novo quando disse que "a verdade é que enriquecer é glorioso". E enquanto os chineses fazem isso, e desde 1979 até hoje crescem a 11%, 12% ou 13%, e tiraram 300 milhões de habitantes da pobreza, nós continuamos discutindo sobre ideologias que devíamos ter enterrado há muito tempo atrás. A boa notícia é que isto Deng Xiaoping o conseguiu quando tinha 74 anos. Olhando em volta, queridos presidentes, não vejo ninguém que esteja perto dos 74 anos. Por isso só lhes peço que não esperemos completá-los para fazer as mudanças que temos que fazer.
“ Muchas gracias."

BETO SEM SEGREDO

Oi Companheiros,
Para o bem da sociedade, diante de todas noticias de atos secretos, CPI da corrupção, não cabe mais o segredo de justiça. Certo nosso nossos Deputado. Todos precisam saber o que está acontecendo, inclusive do porque estão sendo processados, para que cada um faça sua avaliação, afinal o dinheiro público é nosso. É tempo, de toda transparência possível e imaginável, em especial, quando envolve a coisa pública. Afinal, tem o dito popular: " O que os olhos não vêem o coração não sente".

Um abraço e uma esclarecedora tarde de quinta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB
Beto participa de audiência com o procurador da República
Coordenador da bancada gaúcha no Congresso Nacional, o deputado federal Beto Albuquerque (PSB) participou na manhã desta quarta-feira (19), em Brasília, de audiência com o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, na qual foi pedido o levantamento completo do segredo de justiça da ação civil pública de improbidade administrativa protocolada pelo Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul.
Liderada pelo presidente da OAB do RS, Claudio Lamachia, e acompanhada por uma comitiva de parlamentares gaúchos, a audiência teve o objetivo de esclarecer à opinião pública questões nebulosas resultantes da ação na qual figuram como réus nove agentes públicos, entre eles a governadora do Estado, Yeda Crusius.Para o coordenador da bancada gaúcha, a requerida quebra de sigilo é fundamental para esclarecer todas as dúvidas. “O segredo de Justiça não está servindo para ninguém neste momento”, avaliou Albuquerque.
Lamachia solicitou também o levantamento do sigilo de eventuais processos que possam estar em tramitação na PGR e que ainda não tenham sido tornados públicos. Para o presidente da OAB gaúcha a crise política e as incertezas nesta questão trazem sérios reflexos na economia do Estado.
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, informou que está aguardando uma posição do Supremo Tribunal Federal sobre o levantamento completo do segredo de justiça da ação, e que solicitou cópias do processo que está na Justiça Federal de Santa Maria. Gurgel pediu prazo de algumas semanas para concluir a análise do processo e poder ter uma posição final a respeito da abrangência da ação e, também, de quantas pessoas ele irá denunciar por crime e, a partir de então, dar retorno ao requerimento da OAB/RS.
Também participaram da audiência os senadores Pedro Simon (PMDB) e Paulo Paim (PT), o presidente da Assembleia Legislativa do RS, Ivar Pavan (PT), e a deputada estadual Zilá Breitenbach (PSDB).
Rodimar OliveiraAssessor Imprensa Dep. fed. Beto Albuquerque

Boca-a-boca!

Oi Companheiros,

Sem comentários, Cem comentários.
Um abraço e uma linda e uma esperançosa manhã de quinta-feira
Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB
Via blog do Nani.
Escrito por Josias de Souza às 02h44

AGORA VAI

Oi Companheiros,
A notícia é boa. Durante a expointer devem ser assinados os editais para inicio da construção da BR 448. Sem dúvida trará prosperidade para o lado oeste do vale dos sinos. E sem dúvida é alternativa de acesso a Porto Alegre. Mas, o mais importante é a nossa mudança de cultura, com a redução do uso dos carros, e maior utilização do Trensurb e transporte coletivo. Assim ganhamos todos inclusive a natureza.
Um abraço e uma esperançosa manhã de quarta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB
Dilma e a Rodovia do Parque Zero Hora - Porto Alegre, 16/08/2009
A ministra Dilma Rousseff assinará os editais para o início das obras da Rodovia do Parque – BR 448–, durante a Expointer. O evento que é a vitrina do agronegócio sofre as consequências dos grandes congestionamentos na região, que espera, faz décadas, uma solução definitiva para normalizar o fluxo do tráfego na BR-116. A decisão foi tomada nesta semana, durante jantar oferecido pelo presidente Lula à bancada do PSB para discutir a aliança para a sucessão em 2010. A ministra Dilma Rousseff e o presidente do PT participaram do encontro no Palácio da Alvorada.

Bancada

O novo coordenador da bancada gaúcha, Beto Albuquerque (PSB, foto), convidará todos os parlamentares do RS para estarem presentes na Expointer nesse dia, porque, como disse à coluna, a Rodovia do Parque terá apoio da bancada federal, com emendas ao orçamento. Outra iniciativa do coordenador será promover um jantar da bancada com o presidente Lula.

Brasil terá 37 representantes no Parlasul em 2010

Oi Companheiros,

O Beto representa o Brasil neste processo de integração. Vale lembrar que devemos estar atentos para participarmos da eleição destes 37 novos representantes.

Um abraço e uma integradora manhã de quarta-feira


Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB


Brasil terá 37 representantes no Parlasul em 2010


Depois de alguns contratempos durante a tarde desta segunda-feira (17), o Parlamento do Mercosul (Parlasul), reunido em Montevidéu, no Uruguai, conseguiu chegar a um acordo entre os parlamentares dos países-membros para redigir documento político. O acordo referenda as regras sobre a proporcionalidade das representações nacionais no período 2010 a 2014. Deputado Beto Albuquerque nesta segunda-feira no Parlasul.Por esse entendimento, o Brasil elegerá, em 2010, 37 representantes. O Paraguai já elegeu 18, mesmo número que caberá ao Uruguai. A Argentina terá direito a 27 parlamentares. Hoje, os quatro países têm o mesmo número de representantes: 18. “Estamos constituindo o Parlamento com proporcionalidade atenuada, numa demonstração de que queremos a integração e não a supremacia. Assim seremos um bloco de verdade e com interesses comuns. O Brasil é muito grande e pelo tamanho de sua população a proporcionalidade na composição, se fosse real, inviabilizaria seu funcionamento”, afirmou o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS), presidente da Comissão de Infraestrutura, Transportes, Recursos Energéticos, Agricultura, Pecuária e Pesca do Parlasul. Esse acordo contempla também a criação de um Tribunal de Justiça do Mercosul, cuja implantação é considerada fundamental para o Paraguai.Para definir a natureza e as funções desse tribunal, foi decidida pela constituição de uma comissão formada por parlamentares do Mercosul e por diplomatas representantes das chancelarias dos países-membros. Uma reunião dos chanceleres, ainda no mês de agosto, deverá sancionar o acordo. No meio da tarde, a representação brasileira no Parlasul ameaçou pedir a inversão da pauta da sessão para priorizar a posse do novo presidente, o uruguaio Juan Dominguez, que substituirá o paraguaio Ignacio Mendoza. A exigência dos brasileiros era que uma decisão formal fosse tomada pela Mesa Diretora do Parlasul, o que acabou resultando no acordo. Em reunião preparatória realizada na quarta-feira (12), em Brasília, a representação brasileira no Parlasul já tinha decidido manifestar a disposição de exigir a formalização do acordo de maio, que definiu o número de parlamentares das bancadas dos países membros, para o período 2010 a 2014. Até hoje o Paraguai vem resistindo em colocar a decisão em prática, sob o argumento de que a adoção do critério de representatividade deverá ocorrer simultaneamente à criação de um Tribunal de Justiça do Mercosul. A bancada brasileira acredita que sob a presidência do Uruguai haverá maiores chances de diálogo.

Só por hoje...

Oi Companheiros,Só por hoje, já é um presente.
Um abraço e uma linda manhã de segunda-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Só por hoje

Há algum tempo, os Alcoólicos Anônimos distribuíam um folheto para aqueles que buscavam a Instituição, com o desejo de vencer a luta contra o álcool. O folheto trazia uma mensagem intitulada "Só por hoje", e também serve para muitos de nós. Diz o seguinte: Só por hoje, procurarei viver o dia que passa, apenas, sem tentar resolver todos os problemas da minha vida inteira. Por doze horas, apenas, poderei executar qualquer coisa que me encheria de pavor se tivesse de realizá-la pelo resto da minha vida. Só por hoje, me sentirei feliz. Farei verdadeira aquela frase de Abraham Lincoln: "Muita gente se sente feliz só porque se convence de que o é." Só por hoje, procurarei fortalecer minha inteligência. Aprenderei qualquer coisa de útil. Lerei qualquer coisa que exija esforço, pensamento e concentração. Só por hoje, procurarei me ajustar aos fatos, em vez de tentar ajustar tudo que existe aos meus próprios desejos. Só por hoje, exercitarei minha alma de três maneiras: fazer um benefício a alguém, sem contá-lo a quem quer que seja. Farei pelo menos duas coisas que não desejava fazer, só por exercício. E hoje, se alguma coisa me magoar, não revelarei a ninguém. Só por hoje, procurarei mostrar a melhor aparência possível, vestir-me bem, falar baixo e agir delicadamente. Não farei críticas ou tentarei corrigir nem dar ordens a ninguém, a não ser a mim mesmo. Só por hoje, estabelecerei um programa de ação. É possível que eu não o siga à risca, mas tentarei. Vou me livrar de duas pragas: a pressa e a indecisão. Só por hoje, dedicarei uma meia hora, a mim próprio, para fazer silêncio e repouso. Durante essa meia hora procurarei divisar uma perspectiva mais clara de minha vida. Só por hoje, não hei de ter medo. Especialmente, não hei de ter medo de apreciar a beleza e de acreditar que aquilo que eu der ao Mundo, o Mundo me devolverá. Sem dúvida a mensagem traz diretrizes que podem ajudar a todas as pessoas que querem corrigir o passo e não sabem por onde começar. Ainda que essas atitudes sejam tomadas apenas por um dia, já é um bom começo. E o importante é começar. É dar o primeiro passo. Se você achar difícil realizar todas as metas estabelecidas, num só dia, escolha uma delas para cada dia e procure cumpri-la. Se julgar que deve estabelecer outras metas diferentes, faça-o, mas comece hoje. E se lhe vier à mente a idéia de que falta tempo, estabeleça como primeira meta, disciplinar o seu tempo. Considere que tempo é questão de escolha. Verifique o que tem feito das horas e perceberá que pode dar um jeito de arranjar uns minutos para a construção de sua paz íntima. Você merece se dar essa chance. Tente! Ainda que seja... Só por hoje.

* * * Todas as grandes conquistas realizadas na vida dependeram de um primeiro passo, de uma idéia inicial, de uma decisão. Os grandes e nobres vultos da Humanidade, antes de serem percebidos no topo da montanha, não ficaram isentos de dar o primeiro passo. Assim, se você deseja construir uma realidade melhor para sua vida, trace metas, elabore um programa de ação e comece ainda hoje.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

ENCONTRO VEREADORES

Oi Companheiros,
Valeu a participação de nossos representantes.
Vamos dar continuidade no processo de integração.
Seguimos um provérbio africano:


"O conhecimento é como um jardim: se não for cultivado, não pode ser colhido."



Um abraço e uma linda manhã de segunda-feira



Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB


Vereadores do PSB reafirmam candidatura de Beto ao Piratini
Reunidos em Porto Alegre neste sábado, mais de 100 vereadores do PSB de todo o Estado manifestaram grande entusiasmo com a possibilidade de candidatura do deputado federal Beto Albuquerque ao governo gaúcho. A reafirmação da candidatura de Albuquerque em praticamente todos os discursos feitos durante o I Encontro Estadual de Vereadores do PSB reforça ainda mais a possibilidade de criação de uma frente ampla de partidos (PSB, PP, PDT, PPS, PCdoB, PV e PR) que represente uma alternativa viável na disputa pelo Palácio Piratini.Para o presidente estadual do PSB, Caleb de Oliveira, ''esse encontro é mais um dentro de um amplo processo de mobilização que os socialistas gaúchos vêm realizando com vistas a 2010, e com grande sucesso''. O encontro, realizado no plenarinho da Câmara Municipal de Porto Alegre e coordenado pelo vereador Luiz Noé, presidente da Câmara de Cruz Alta, teve o objetivo de integrar os mandatos dos socialistas e qualificar os parlamentares.

REFORÇANDO O CONVITE PARA SEMINÁRIO DE AGOSTO

Oi Companheiros,
Está uma oportunidade para quem gosta de estar por dentro da legislação do meio ambiente. Envolva o pessoal da área.

Dia 19 de agosto, às 17 horas, na ALRS.

Um abraço e uma ecológica manhã de segunda-feira


Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB
C O N V I T E
Com o propósito de buscarmos uma socialização de assuntos pertinentes ao cotidiano de agentes políticos, a BANCADA DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO – PSB convida a todos os membros das Bancadas e Gabinetes, Municipal/POA, Estadual e Federal e a Executiva do PSB/RS, Prefeitos, Vices e Secretários Municipais de Administração para participarem de mais um
SEMINÁRIO:
AÇÃO SOCIALISTA EM DEBATE TEMA: ALTERAÇÕES NA LEI AMBIENTAL
DATA: 19 de agosto de 2009
INÍCIO: 17 horas
TÉRMINO: 19 horas
LOCAL: Assembléia Legislativa do RS
Sala: Alberto Pasqualini - 4º andar (ao lado da Comissão de Economia)
SUA PARTICIPAÇÃO É FUNDAMENTAL!
Mário Sander Bruck
Coordenador Geral da Bancada do PSB

DATA FOLHA: CIRO JÁ EMPATA COM DILMA

Oi Companheiros,Precisamos ampliar nossa vontade de ter um Presidente.
Ciro tem demonstrado potencial. A sua vontade é o Planalto.

Um abraço e uma mobilizada manhã de segunda-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB
Datafolha: Serra tem 37% das intenções de voto, Dilma 16% e Marina apenas 3%
O governador tucano de São Paulo, José Serra, continua liderando a preferência dos eleitores na sucessão presidencial em 2010, segundo pesquisa Datafolha que será publicada neste domingo pelo jornal Folha de S. Paulo, com 37% das intenções de voto. Em segundo lugar, estão empatados a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) com 16% e o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) com 15%. Heloísa Helena (PSOL) tem 12% e está em quarto lugar. A senadora Marina Silva (PT-AC) tem apenas 3% das intenções de voto. A pesquisa ouviu 4.100 entrevistados entre os dias 11 e 13 de agosto, em 171 municípios. A margem de erro da pesquisa é de 2%.

YEDA, CPI, PSB QUER PARTICIPAR

Oi Companheiros,


O PSB, questiona decisão da presidencia, e vai lutar por uma vaga na CPI.


Vá direito ao assunto:


Um abraço e uma esclarecedora tarde de sexta-feira


Vanderlãn Vasconsèllos

Coordenadoria Regional do PSB

Convite Encontro Executivos Municipais

Oi Companheiros
Prefeitos, Vices, Secretarios, Diretores,....

Dia 28/08, às 9 horas, sexta-feira, na Assembléia Legislativa em Porto Alegre.

Vamos fazer o maior esforço de integração para dividirmos o conhecimento para ampliarmos as oportunidades para as Comunidades que dependem de nossa experiencia e competência. Envolva-se e faça sua parte para construção de nosso partido. Agende sua presença e de seus Secretários e ajude a divulgar.

Um abraço e uma grande tarde de sexta-feira


Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Beto recebe

Oi Companheiros,
O Rio Grande do Sul merece notícias boas.
Um abraço e um feliz fim de semana

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB
Beto recebe prêmio no Rio por ações sociais
Escrito por Assessoria de Imprensa [13/08/2009]
Na noite desta sexta-feira, o vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, Beto Albuquerque (PSB), será agraciado pelo Instituto Ambiental Biosfera, no Rio de Janeiro, por ações parlamentares em apoio a projetos de desenvolvimento social do Brasil. Receberá diploma e medalha pelo Prêmio de Destaque Nacional em Desenvolvimento Social, que será entregue em solenidade de encerramento do Seminário Nacional de Desenvolvimento Social, Cidadania e Pacto Global, aberto na quarta-feira (12) no centro de eventos do South American Copacabana Hotel.
Desde a criação, em 1989, o Instituto Ambiental Biosfera tem tido como norma premiar, estimular e valorizar personalidades brasileiras que se destacaram por ações e iniciativas direcionadas ao desenvolvimento sustentável, meio ambiente e responsabilidade social, evidenciando os bons exemplos e, assim, incentivando outras autoridades ou simples cidadãos a assumirem um papel pró-ativo em ações similares.O parlamentar, que esta semana assumiu a função de coordenador da bancada gaúcha no Congresso Nacional, foi escolhido para o prêmio em reconhecimento público de sua destacada atuação parlamentar na Câmara dos Deputados.Estarão presentes o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, a 2ª vice-presidente do Senado, senadora Serys Slhessarenko, o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, o ministro da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial, Edson Santos, e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes

BETO E CIRO SÃO TERCEIROS

Oi Companheiros,
Para acompanharmos a evolução.
A mobilização para ascensão depende de nossa união.
Amanhã temos reunião com todos Vereadores socialistas do estado, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre.

Pesquisa Vox Populi
Correio Braziliense, 13/8/2009
Pesquisa Vox Populi divulgada ontem no Rio Grande do Sul pela revista Voto mostra o resultado da crise no governo Yeda Crusius (PSDB), que aparece com 7% das intenções de voto.
A tucana está atrás de Tarso Genro (PT), com 39%, de José Fogaça (PMDB), com 29%, e empatada com Beto Albuquerque (PSB), com 7%.
O efeito colateral foi a pesquisa para presidente. Dilma Rousseff (foto) aparece com 26%, à frente de José Serra, que tem 25%. Ciro Gomes (PSB) tem 16% e Heloísa Helena (PSol), 10%.

Um abraço e uma grandiosa tarde de sexta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Beto é o novo coordenador


Oi Companheiros,

Nosso deputado Beto Albuquerque, propõe realizar reuniões e audiências públicas da bancada federal em Porto Alegre na primeira e na terceira segunda-feira de cada mês, na Assembléia Legislativa.
Vamos fazer a nossa parte para agilizar atenção ao povo gaúcho.
Vá direto ao assunto:
Um abraço e uma ensolarada tarde de quinta-feira
Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Nunca na história...

Oi Companheiros,
Para descontrair, corre na internet:
"Nunca na história deste país se fez tão pouco caso da honra".
É constitucional
"Todos são iguais perante a lei", então vamos buscar respostas.

"Se somos regidos pelo horário de Brasília, por que temos de trabalhar de segunda a sexta-feira?
Se trocarmos o estilo jaquetão por três botões vamos conseguir empregos para nossos filhos, netos, namorados de nossas filhas, bisnetos dos ex-namorados e ex-esposas?

Se precisarmos viajar podemos usar nossos impostos para pagar as passagens?

Se usarmos os votos dos parentes e vizinhos podemos ter nossos processos criminais, fiscais e cíveis, arquivados?

Se qualquer cidadão pode dar voz de prisão a um infrator, podemos prender um político corrupto?"

O publicitário carioca Márcio Mascarenhas ecoa perguntas que os contribuintes anseiam ver logo respondidas pelos ilustres congressistas.

Um abraço e uma inquietante manhã de quinta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

A vontade do PSB

Oi Companheiros,
É importante fortalecer a discussão pela base do partido.
Sempre defendemos a indicação pela maioria. Certamente encontraremos o melhor para Comunidade e a construção partidária.

Um abraço e uma instigante manhã de quinta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB


Lula ao PSB: ‘Oposição não tem discurso’ para 2010
Sobre Ciro: disse que respeitará se quiser disputar Planalto
Sobre Marina: não pedirá para que desista de ser candidata
Sobre Senado: não há um substituto natural para o Sarney

Sérgio Lima/Folha

Durou cerca de três horas e meia a reunião-jantar de Lula com as cúpulas do PSB e do PT. Deu-se na noite passada, no Palácio da Alvorada.

Começou por volta de 21h30. Terminou perto de 1h, já na madrugada desta sexta (13). Afora o anfitrião, participaram dez pessoas (veja lista lá no rodapé).

Além dos dirigentes partidários, foram ao Alvorada os presidenciáveis Ciro Gomes (PSB) e Dilma Rousseff (PT).

Lula conduziu os convidados à sala de jantar. Conversaram enquanto degustavam duas opções de prato: peixe e carne. Vai abaixo um resumo do que foi dito:

1. Vencida a fase da conversa mole, Lula foi ao ponto: 2010. Estava informado sobre a posição do PSB, divulgada à farta nos últimos dias.

2. Primeiro, disse o que os interlocutores queriam ouvir: se o PSB decidir que Ciro Gomes deve disputar a presidência, vai “respeitar”.

3. Depois, expôs a estratégia que considera ideal: uma disputa “plebiscitária” entre Dilma e o candidato do PSDB, provavelmente José Serra.

4. Para Lula, são “grandes” as chances de triunfo. Por quê? O governo terá muito a mostrar. As “realizações” ganharão mais visibilidade no ano que vem.

5. Soou otimista quanto à economia. Esboçou um cenário de superação da crise. Prevê um 2010 melhor do que o 2009. Não mencionou números.

6. De resto, acha que a oposição “não tem discurso”. Avalia que o tucanato levará ao palanque a plataforma da “ética”. Não vai colar, acredita.

7. Mencionou o fato de o PSDB ter ocupado a presidência por oito anos. Insinuou que, nesse período, também acumulou o seu contencioso ético.

8. Falou sobre a hipótese de Ciro concorrer ao governo de São Paulo. Uma alternativa que, no dizer de Lula, merece ser “muito bem avaliada”.

9. Nas pegadas de Lula, falou o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente do PSB. Expôs um compromisso e várias inquietações.

10. O compromisso: a prioridade do PSB é preservar o projeto conduzido por Lula, um empreendimento ao qual o partido se associou desde o início, em 2003.

11: As inquietações: acha que, aos olhos de hoje, a tática da disputa presidencial plebiscitária é arriscada. Pode levar a uma derrota no primeiro turno.

12. Disse que a hipótese de mais de uma candidatura governista pode ser conveniente a Lula. Daí a conveniência de manter Ciro no páreo.

13. Defendeu a tese de que convém observar a evolução da conjuntura por um período mais alongado. Definições, só no início de 2010, até março.

14. Em reforço à sua tese, Eduardo Campos disse que a disputa plebiscitária depende de variáveis que fogem ao controle do governo.

15. Citou a novidade Marina Silva, prestes a mudar-se do PT para o PV, para virar, também ela, candidata à presidência da República.

16. A esse respeito, Lula disse que não lhe passa pela cabeça apelar a Marina para que não seja candidata.

17. Lula recorreu à própria história. Disse que, tendo disputado a presidência tantas vezes, não tem "o direito de pedir a alguém para não ser candidato”.

18. Ciro Gomes não excluiu a hipótese de disputar o governo paulista, como prefere Lula. Mas falou como presidenciável. Ecoou Eduardo quanto aos riscos da tática do plebiscito.

19. Os mandachuvas do PSB se comprometeram a avaliar a conveniência de mudança do domicílio eleitoral de Ciro do Ceará para São Paulo.

20. Uma avaliação que terá de ser feita até o final de setembro, prazo limite. Mas, mesmo que opte pela mudança, o partido continuará com os olhos voltados para o Planalto.

21. Ficou estabelecido que só no ano que vem Ciro decidirá se vai às urnas como candidato ao Palácio dos Bandeirantes ou ao Palácio do Planalto.

22. Combinou-se que, até lá, PSB e PT farão avaliações periódicas da conjuntura. Se possível, mensais. Quando der, com a presença de Lula.

23. Embora não tenha sido o prato de resistência do jantar, a crise do Senado foi mencionada à mesa.

24. Lula não revelou aos presentes o teor da reunião secreta que mantivera na noite da véspera com José Sarney, na Granja do Torto.

25. O presidente tampouco repisou as defesas enfáticas que costuma fazer da manutenção de Sarney no comando do Senado.

26. A alturas tantas, Lula pronunciou uma frase que denota preocupação com o dia seguinte: “O problema é que não tem um substituto natural para o Sarney”.

27. No mais, repetiu um lero-lero encontradiço no discurso do PMDB: a oposição faz da crise do Senado plataforma para 2010.

28. Dilma estava descontraída. Mas falou pouco. E o pouco que disse foi para reforçar raciocínios do chefe.

- Eis a lista dos presentes ao jantar do Alvorada- Pelo PT: Ricardo Berzoini, presidente; José Eduardo Cardoso, secretário-geral; Gilberto Carvalho, chefe de gabinete de Lula; e Dilma Rousseff. Pelo PSB: Eduardo Campos, presidente; Roberto Amaral, vice-presidente; Renato Casagrande, secretário-geral; Rodrigo Rollemberg, líder na Câmara; Beto Albuquerque, vice-líder; e Ciro Gomes.
Escrito por Josias de Souza às 04h35

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

PARA PENSAR,

Oi Companheiros,
Em tempos de tantos questionamentos, dúvidas e notícias de corrupção, vale para pensar:

“A moralidade é o instinto do rebanho no indivíduo.”
(Nietzsche)


Um abraço e uma auspiciosa manhã de quarta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

PARA PENSAR,

Oi Companheiros,

" Há três coisas na vida que formam uma pessoa:
A sinceridade;
O compromisso;
O trabalho árduo."

Um abraço e uma bela manhã de quarta-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

PARTIDO FORMADO!!!

Oi Companheiros,
Sempre é bom buscarmos analisar a base da construção partidária. Para vermos o nosso no bom caminho.
Um abraço e uma esclarecedora tarde de terça-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB


Quando se pode dizer que um partido está formado e não pode ser destruído por meios normais

Filosofia e Questões Teóricas

Antonio Gramsci
Dom, 09 de agosto de 2009 15:30

O problema de se saber quando um partido está formado, quer dizer, quando desempenha um papel preciso e permanente, dá lugar a várias discussões e, quase sempre, infelizmente, a uma forma de vaidade que não é menos ridícula nem menos perigosa do que a "vaidade das nações" de que fala Vico. Pode-se dizer, é verdade, que um partido nunca está acabado nem formado no sentido de que qualquer desenvolvimento cria novos comprometimentos e novas tarefas, e no sentido de que para certos partidos se verifica o paradoxo de que eles só estão acabados e formados quando já não existem mais, vale dizer, quando sua existência torna-se historicamente inútil. Assim, posto que qualquer partido não é mais do que uma nomenclatura de classe, é evidente que para o partido que se propõe a anular a divisão em classes, sua perfeição e seu acabamento consistem em não mais existir após a supressão das classes e, portanto, de suas expressões. Mas aqui se quer fazer alusão a um momento particular desse processo de desenvolvimento, ao momento que se segue àquele em que um fato pode existir e não existir, no sentido de que a necessidade de sua existência ainda não se tornou "peremptória", mas depende em "grande parte" da existência de pessoas possuindo um extraordinário poder de volição e uma extraordinária vontade.

Quando um partido se torna "necessário" historicamente? Quando as condições de seu "triunfo", de sua inelutável transformação em Estado estão ao menos em vias de formação e deixam prever normalmente seus desenvolvimentos ulteriores. Mas quando se pode dizer, em tais condições, que um partido não pode ser destruído por meios normais?[2] Para responder a essa questão, é preciso desenvolver um raciocínio: para que um partido exista é necessário que confluam três elementos fundamentais (quer dizer, três grupos de elementos):

1. Um elemento difuso de homens comuns, medianos, que oferecem como participação sua disciplina, sua fidelidade, mas não o espírito criativo e altamente organizado. Sem eles, o partido não existiria, é verdade, mas também é verdade que o partido não existiria com eles "unicamente". Eles constituem uma força na medida em que encontrem os homens que os centralizem, organizem, disciplinem, mas na ausência dessa força de coesão, eles se espalhariam, se dispersariam numa poeira impotente. Não se trata de negar que cada um desses elementos possa se transformar numa força de coesão, mas de considerá-los precisamente no momento em que ainda não o são, ou o são apenas num círculo restrito, politicamente sem efeito e sem consequência.

2. O elemento principal de coesão, que centraliza no plano nacional, que torna eficaz e potente um conjunto de forças que, abandonadas a si mesmas, seriam zero ou pouco mais; esse elemento é dotado de uma potente força de coesão, que centraliza e disciplina e igualmente ─ sem dúvida a esse respeito ─ inventa (se se entende "inventar" numa certa direção, seguindo certas linhas de força, certas perspectivas, às vezes certas premissas): é verdade também que sozinho esse elemento não formaria o partido, todavia ele o formaria mais facilmente do que o primeiro elemento considerado. Fala-se de capitães sem exército, mas na realidade é mais fácil formar um exército do que formar capitães. Tanto é verdade que um exército constituído é destruído se lhe faltam os capitães, enquanto que a existência de um grupo de capitães que se põem de acordo entre si, reunidos por objetivos comuns, não demora em formar um exército mesmo lá onde não exista nada.

3. Um elemento intermediário, que deve articular o primeiro ao segundo elemento, colocá-los em relação por um contato não apenas "físico", mas moral e intelectual. Na realidade, para cada partido existem "proporções definidas"[3] entre esses três elementos e atinge-se o máximo de eficácia quando essas "proporções definidas" são realizadas.

Após essas considerações, pode-se dizer que um partido não pode ser destruído, através de meios normais, quando existe necessariamente o segundo elemento ─ cujo surgimento está ligado a certas condições materiais objetivas (e, se esse segundo elemento não existe, todo o raciocínio está esvaziado de sentido) ─ mesmo que seja disperso e errante, pois é então impossível que não se formem os dois outros, quer dizer, o primeiro, que necessariamente forma o terceiro como sua continuação e seu meio de expressão.

É preciso, para que isso ocorra, que seja formada a convicção inquebrantável de que uma solução determinada dos problemas vitais seja necessária. Sem essa convicção, só se formará o segundo elemento, cuja destruição é a mais fácil por causa de seu pequeno número, mas é necessário que esse segundo elemento, se vier a ser destruído, deixe como herança um fermento que lhe permita de se recompor. E onde esse elemento subsistirá melhor e poderá melhor se formar do que no primeiro e no terceiro elementos, que, evidentemente, tornam-se mais homogêneos com o segundo? A atividade que o segundo elemento consagrará à constituição desse fermento é então fundamental: o critério de julgamento desse segundo elemento deverá ser pesquisado: 1. no que ele realmente faz; 2. no que ele prepara para o caso em que venha a ser destruído. É difícil dizer qual dessas duas atividades é a mais importante. Pois, na luta, deve-se sempre prever o fracasso, e a preparação de seus próprios sucessores é uma atividade tão importante quanto a que se faz para vencer.

A propósito da "vaidade" de partido, pode-se dizer que é pior do que a "vaidade das nações", de que fala Vico. Por quê? Porque uma nação não pode deixar de existir e, no fato dela existir, ela é sempre possível, se for necessário, com um pouco de boa vontade e solicitando os textos, encontrar que sua existência é rica de destino e de significação. Em contrapartida, um partido não pode existir em virtude de uma necessidade interna. Nunca se pode esquecer que na luta entre nações, cada uma delas tem interesse em que a outra seja enfraquecida por lutas internas e que os partidos são precisamente os elementos dessas lutas internas. Para os partidos, então, pode-se sempre se questionar se eles existem por sua própria força, em virtude de uma necessidade interior, ou se, ao contrário, sua existência depende de interesses exteriores (e, de fato, nas polêmicas, esse ponto nunca é esquecido, é até um tema sobre o qual se insiste, o que significa ─ e principalmente quando a resposta é evidente ─ que o ataque atingiu o alvo e deixou dúvidas). Naturalmente, deixar-se dilacerar por essas dúvidas é pura estupidez. Politicamente, a questão só tem uma importância momentânea. Na história do que se chama o princípio das nacionalidades, as intervenções estrangeiras a favor de partidos nacionais que perturbavam a ordem interior de Estados antagonistas são inumeráveis, a ponto de que, quando se fala, por exemplo, da política "oriental" de Cavour[4], coloca-se a questão de saber se se tratava de uma "política", vale dizer, de uma linha de ação permanente, ou de um estratagema momentâneo para enfraquecer a Áustria com vistas a 1859 e 1868. Assim, nos movimentos mazzinianos do início de 1870 (exemplo, o caso Barsanti[5]), via-se a intervenção de Bismarck, que, prevendo a guerra contra a França e o perigo de uma aliança ítalo-francesa, pensava, por meio de conflitos interiores, enfraquecer a Itália. Assim, nos acontecimentos de junho de 1914, alguns viam a intervenção do estado-maior austríaco preparando a guerra que viria. Como se vê, a casuística tem mil aspectos e é preciso ter as idéias claras a esse respeito. Se se admite que, seja quem for, faz-se sempre o jogo de alguém, o importante é procurar, por todos os meios, fazer bem feito seu próprio jogo, quer dizer, vencer nitidamente. De qualquer maneira, é preciso desprezar a "vaidade" de partido e substituir essa vaidade pelos fatos concretos. Quanto àqueles que substituem os fatos concretos pela vaidade, ou fazem a política da vaidade, deve-se supor que simplesmente não sejam sérios. Não é necessário acrescentar que, para os partidos, é preciso evitar até mesmo a aparência "justificada" de que se faça o jogo de alguém, sobretudo se esse alguém é um Estado estrangeiro; que, em seguida, se especule sobre isso, ninguém pode evitar.
[Cadernos do cárcere / Notas sobre Maquiavel, a política e o príncipe moderno / 1932-1933]
Antonio Gramsci (1891-1937)

Notas:
[1] Essa "vaidade" é em Vico a atitude das nações que "sempre tiveram a pretensão de se considerar como as primeiras a ter encontrado as comodidades da vida e a ter conservado suas tradições desde as origens do mundo".
[2] Alusão às tentativas de destruição do partido da classe operária pelo fascismo (por meios que não são "normais"): o problema colocado é o da sobrevivência do partido nas massas e nos quadros.
[3] "O teorema das proporções definidas" é uma nota nos Cadernos sobre a teoria das organizações.
[4] Essa alusão visa a atitude de Cavour e do governo piemontês no conflito entre a França e a Inglaterra, de um lado, e a Rússia , de outro, sobre os negócios orientais, que levaria à guerra da Crimeia. Para evitar que a aliança contra a Rússia não ficasse limitada a França, Inglaterra e Áustria ─ o que teria aproximado as potências ocidentais (França e Inglaterra) do inimigo do Piemonte ─ a política Cavour nos anos 1854-1855 teve por eixo a entrada do Piemonte na aliança (acordo de de 10 de janeiro de 1855). A participação piemontesa na guerra aparece, então, mais do que ditada pela iniciativa imediata dos países (Gênova comerciava com Odessa), por considerações de política internacional, sobretudo anti-austríacas.
[5] Em 24 de maio de 1870, o cabo Pietro Barsanti tenta o assalto a uma caserna em Pavia, à frente de uma quarentena de republicanos, aos gritos de "Viva Roma! Viva A República! Abaixo a Monarquia!". Barsanti foi preso e fuzilado em 27 de agosto de 1870.

Fonte: GRAMSCI, Antonio. Note sul Machiavelli sulla politica e sullo Stato moderno. Editori Riuniti, p.28-31.
Fonte secundária: Gramsci dans le texte. Paris: Editions sociales, 1975, p. 456-461
Tradução: Sergio Granja

COMPASSIVO

Oi Companheiros,

Em meio a toda esta ***** política, algo leve, que pode ser bem entendido.

Um abraço e uma revelada tarde de terça-feira

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

Breve diálogo entre o teólogo brasileiro, Leonardo Boff e Dalai Lama.

Leonardo Boff, explica:
"No intervalo de uma mesa-redonda Sobre religião e Paz entre os povos, Na qual ambos participávamos, Eu, maliciosamente, mas também com interesse teológico, lhe perguntei em meu inglês capenga:
- "Santidade, qual é a melhor religião..?"
Esperava que ele dissesse: "é o budismo tibetano" ou "são as religiões orientais, muito mais antigas do que o cristianismo."

O Dalai Lama fez uma pequena pausa, deu um sorriso, me olhou bem nos olhos - o que me desconcertou um pouco,
por que eu sabia da malícia contida na pergunta - e afirmou:
"A melhor religião é a que mais te aproxima de Deus. É aquela que te faz melhor."

Para sair da perplexidade diante de tão sábia resposta, voltei a perguntar:
- "O que me faz melhor..?"
Respondeu ele:
- "Aquilo que te faz mais compassivo (e aí senti a ressonância tibetana, budista, taoísta de sua resposta.),
aquilo que te faz mais sensível, mais desapegado, mais amoroso, mais humanitário, mais responsável...
A religião que conseguir fazer isso de ti é a melhor religião..."

Calei, maravilhado, e até os dias de hoje estou ruminando sua resposta sábia e irrefutável""

"Dê a quem você AMA: asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar."

PARA PENSAR,

"As três coisas na vida de maior valor são:
O Amor;
A bondade;
A familia e os amigos."
Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB

terça-feira, 11 de agosto de 2009

'A hora é de fortalecer o nome do Ciro'

Oi Companheiros,
Para ficarmos por dentro da pauta de quarta-feira.


Um abraço e uma esperançosa manhã de terça-feira
Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB


Casagrande: ‘A hora é de fortalecer o nome do Ciro’ José Cruz/ABr
A cúpula do PSB reúne-se com Lula nesta quarta (12).
Vai discutir com o presidente o destino eleitoral do deputado Ciro Gomes (PSB-CE).
Lula deseja converter Ciro em seu candidato ao governo de São Paulo.
O deputado e o partido dele, conforme noticiado aqui, pensam de outra maneira.
Por ora, preferem manter Ciro pendurado nas manchetes como alternativa presidencial.
O senador Renato Casagrande, secretário-geral do PSB, explicou ao blog as razões de sua legenda:
“Queremos discutir com o presidente qual é a melhor estratégia. Retirar o nome do Ciro da disputa nacional pode levar a arrependimentos futuros”.
Por quê? “Achamos que uma disputa plebiscitária no primeiro turno [entre Dilma Rousseff e José Serra] é arriscada...” “...Entrar numa eleição como essa sem uma rede de proteção é algo muito perigoso. O tudo ou nada do plebiscito equivale a tentar definir a eleição num tiro só...”
“...o problema é que o tiro certeiro pode ser disparado pelo outro lado.
Com mais candidatos, o governo tem maior chance de levar alguém para o segundo turno”. Casagrande diz que o cenário de 2010 está “recoberto por um nevoeiro”.
Para o PSB, a conjuntura exige “uma observação mais cuidadosa dos fatos”.
O senador leva ao caldeirão de dúvidas uma incógnita nova: “Com a possibilidade de a Marina [Silva] entrar na disputa, tornou-se ainda mais importante manter a candidatura presidencial do Ciro”.
O partido tentará convencer Lula de que não é hora de tomar decisões.
Quer empurrar a definição para o começo de 2010.
“Achamos que agora é hora de fortalecer o nome do Ciro, não o contrário”, arremata Casagrande.

ESPAÇO PARA MILITANCIA, E SUA VISÃO, COMO AS COISAS DEVERIAM ACONTECER ATRAVÉS DO PARTIDO:

MANIFESTO
Dado a gravidade dos últimos acontecimentos envolvendo o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, o PSB preocupado com o rumo da situação e principalmente com a governabilidade do Estado, dirige-se ao povo gaúcho externando sua posição.
a) O PSB declara-se, assim como fizeram seus deputados na Assembléia Legislativa, totalmente a favor da CPI da Corrupção, para que clara e rapidamente sejam esclarecidas as denúncias e que, se for o caso, todos os denunciados sejam apresentados, para que as medidas legislativa e judiciária sejam tomadas imediatamente.

b) O PSB solicitará formalmente a Juíza Dra. Simone que dê conhecimento a todo o povo gaúcho, o mais breve possível, de todas as denúncias atribuídas aos envolvidos no caso DETRAN e do quê é acusado cada um dos nomes citados pelo Ministério Público.

c) O PSB não concorda com o procedimento do Ministério Público Federal, quando em entrevista coletiva fez denúncias a diversas autoridades, em especial a Governadora do Estado, sem no entanto, especificar o tipo de ilícito cometido, propiciando todo o tipo de dúvidas e ilações acirrando ânimos entre Governo, entidades sindicais e partidos políticos contrários ao atual Governo.

d) Em especial o PSB não concorda com a expressão “não vai ter moleza” pronunciada por um dos membros do Ministério Público pois PSB, assim como a sociedade gaúcha, deposita total confiança no MP e não acredita que já possa ter havido o contrário.

e) O PSB não compactua com qualquer tipo de fraude, de corrupção como não concorda com a impunidade, porém não apoiará qualquer ato de impedimento do atual Governo sem a definição judicial ou através da CPI assim como não apóia, sob qualquer hipótese atos de agressões e ofensas pessoais à figura da Governadora, por respeito à pessoa, a instituição Governo e ao nosso Rio Grande.

f) Estamos vivendo um momento de graves crises mundiais, se já na economia, assim como na saúde por isso uma crise política em nosso Estado de maneira alguma é motivo para festejos, foguetes e regozijos mas sim de tristeza e perplexidade para um povo que sempre primou pela ética na política, um povo que procura fazer da boa política um meio democrático de crescimento progresso e pujança.

Sendo assim o PSB, ciente de sua responsabilidade neste contexto, convida todas as forças políticas, líderes de todas as áreas de produção e serviços, líderes sindicais, enfim a todos que unidos desejam, com respeitabilidade e fraternalmente, encontrar a melhor solução para o bom encaminhamento da governabilidade do nosso Rio Grande do Sul seja qual for o desfecho dessa crise.
Paz Solidariedade Boa Vontade
CEZAR AUGUSTO GAYA
Militante e FiliadoPSB – Esteio - RS

Vanderlãn Vasconsèllos
Coordenadoria Regional do PSB