quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

SPH faz balanço das atividades e conquistas em 2011


CORREÇÃO DE IRREGULARIDADES: Encaminhadas para conhecimento do MP, MPC, MPF, TCE, CAGE e ANTAQ, as situações históricas de irregularidades com relação a administração dos Portos de Porto Alegre, Pelotas e Cachoeira do Sul, integrantes do Convênio de Delegação. A atual administração busca corrigir a situação de contratos de áreas e instalações portuárias vencidas e extintos e outros ocupados irregularmente, sem qualquer instrumento jurídico formal.

A SPH ajuizou ações de reintegração de posse, através da PGE, em várias áreas localizadas no porto de Porto Alegre, outras localizadas no perímetro urbano de Porto Alegre e em áreas situadas no Estaleiro de Triunfo.

Foram solucionadas pendências históricas da SPH junto ao CADIN, mediante a regularização de 45 (quarenta e cinco) registros contra a Instituição e a conquista de uma nova situação de adimplência.

INTERDIÇÃO DE ESTACIONAMENTO EM ÁREA PORTUÁRIA: Foi interditado o estacionamento na área portuária para 635 veículos de uso particular e criada nova Ordem de Serviço para disciplinar a utilização da área, face aos apontamentos da CAGE, TCE e ANTAQ.

COBRANÇA DA TARIFA DE UTILIZAÇÃO DA INFRAESTRUTURA AQUAVIÁRIA: Estão sendo tomadas providências no sentido de cobrar esta tarifa dos Terminais Privados, de acordo com a legislação vigente. Vários terminais privados utilizam-se dos canais navegáveis mantidos e conservados pela SPH e não pagam as tarifas. A cobrança irá gerar um significativo aumento da receita aos cofres públicos.

REGULARIZAÇÃO DE CONTRATOS DE ARRENDAMENTO: Várias empresas ocupantes de áreas e instalações portuárias estão em fase de regularização de seus contratos, através da aplicação dos dispositivos previstos na Portaria nº 2.240-ANTAQ, de 04/10/2011.

SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA DA SPH: Está sendo buscada a sustentabilidade da Instituição através da correção de irregularidades históricas, regularização de contratos, cobrança de tarifas portuárias, estudos com vistas à elaboração do novo plano tarifário, fiscalização adequada no emprego dos recursos públicos pelos atuais gestores e a devida responsabilização.

TERMINAL INTERNACIONAL TURÍSTICO DE PASSAGEIROS, SINALIZAÇÃO E BALIZAMENTO: A Secretaria Especial de Portos-SEP está providenciando o Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica-EVTE com vistas a elaboração do projeto de engenharia do Terminal Internacional de Passageiros e da sinalização e balizamento da hidrovia entre P. Alegre e Rio Grande. Está sendo planejada também a sinalização noturna do trecho.

IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE SEGURANÇA PORTUÁRIA: Em novembro de 2011 foi concluído a execução do plano de segurança no porto de P. Alegre de acordo com as normas do Código Internacional para a Proteção de Navios e Instalações Portuárias ( ISPS-CODE) com a instalação de equipamentos de alta tecnologia em monitoramento e controle de acesso e circulação de pessoas, veículos e cargas, através de um Centro de Controle de Segurança com central de monitoramento de CFTV, catracas eletrônicas, detectores de metais, sistemas de identificação por biometria da mão(hand-kee) e cercas elétricas.

LICENÇA DE OPERAÇÃO (LO) E PLANO DE DESENVOLVIMENTO E ZONEAMENTO (PDZ): Encontra-se em processo licitatório na CECOM, os estudos para a licença de operação do porto de P. Alegre e os planos de desenvolvimento e zoneamento dos portos de P. Alegre e Pelotas, sendo que os valores a serem investidos totalizam R$ 502.000,00.

REFORMA GERAL DE GUINDASTE E DOAÇÃO DE EQUIPAMENTOS: Assinado contrato para reforma geral do guindaste nº 18 que opera no Cais Navegantes com valor total a ser investido de R$1.000.000,00. Ficou estabelecida uma parceria entre a SPH e a Superintendência do porto de Rio Grande-SUPRG para transferência de outros 4 (quatro) guindastes usados, os quais serão desmontados e transportados para P. Alegre, sem qualquer custo para a SPH.

OBRAS DE RECOMPOSIÇÃO DO ACESSO PRINCIPAL AO PORTO: Em virtude da execução das obras da BR/448(Rodovia do Parque) foi ocasionado o estreitamento da pista de rolamento da via principal de acesso norte ao porto de P. Alegre, através da Rua João Moreira Maciel.

Já ocorreram várias reuniões técnicas entre a SPH, DNIT, ANTT, Prefeitura de PoA, ECOPLAN, CONCEPA e ALL, no sentido de buscar alternativas para a recomposição imediata da geometria do referido leito.

CONGRESSOS NACIONAIS: A SPH tem participado ativamente de vários Congressos com o objetivo de apresentar os potenciais dos nossos Portos e Hidrovias, Polo Naval e Indústria Oceânica no RS entre eles:, Pré Sal 2011, realizado em setembro/2011 no Rio de Janeiro, Portos e Terminais do Brasil 2011, em novembro/2011. SOBENA – Seminario de transporte e desenvolvimento hidroviário interior – outubro/RS; ABEPH/reuniões 02/Cabedelo/Paraiba; março/RJ; maio/Itajai/SC; setembro/RJ; dezembro/RJ. Brasilia, PPA/SEP/ANTAQ; Cais Maúa/ConciliaçãoPGU/Brasilia;

APOIO TECNOLÓGICO E MODERNIZAÇÃO: A SPH está desenvolvendo parcerias com várias universidades do RS, em áreas de conhecimento e pesquisas, e com isso, buscar novas experiências para um melhor aproveitamento dos potenciais existentes direcionados a infraestrutura de transportes disponíveis no modal hidroviário do Estado do RS, meio ambiente e modernização dos portos.

Foram selecionados servidores da Instituição para cursos de capacitação, entre esses, o curso de ISPS-CODE ministrado no Distrito Federal e Curso Internacional de Gestão Portuária, em parceria com a Secretaria Especial de Portos-SEP, ocorrido na Bélgica.

Foi encaminhado a realização de concurso público para à SPH, em todas as áreas, juntamente com a reestruturação da Autarquia, preparando-a para os futuros desafios.

VISIBILIDADE INSTITUCIONAL: A REVISTA TIME irá publicar, ainda em dezembro de 2011, para o Reino Unido, notícias sobre o potencial hidroportuário, Pólo Naval e Indústria Oceânica no RS.

Estão sendo implementadas mudanças culturais, as quais se fazem necessárias para conquistarmos a sustentabilidade econômica, social e ambiental e com isso atrairmos investimentos privados por ocasião da instalação do Pólo Naval e Indústria Oceânica, as quais estão em pleno desenvolvimento no Estado do RS. Todas as tratativas encaminhadas estão diariamente divulgadas no site da Instituição: www.sph.rs.gov.br.

INTEGRAÇÃO COM ÓRGÃOS PÚBLICOS: Estão sendo encaminhadas soluções para demandas relacionadas ao transporte coletivo de passageiros e de cargas na travessia Miguel da Cunha, entre São José do Norte e Rio Grande com a ampliação de horários, números de embarcações e o aumento da qualidade dos serviços a serem prestados pela concessionária da travessia.

O assunto está sendo tratado entre a SPH, MARINHA DO BRASIL, METROPLAN, AGERGS, PGE, PMSJN E SUPRAG.

INGRESSO DE RECEITA: A SPH alcançou um ingresso de receita, através do aporte de recursos próprios, passando de 6 milhões em 2010 para 12 milhões em 2011.

A Autarquia está priorizando o cumprimento das metas previstas no Plano de Arrendamento Portuário-PAP, conforme já aprovado pela ANTAQ, a conclusão dos estudos das novas tarifas portuárias, priorização da reforma de guindastes, instalação de defensas no Cais operacional, prolongamento da linha férrea e grandes investimentos nos serviços de dragagem.

Todas essas intervenções sendo encaminhadas no sentido de modernizar e aumentar a operacionalidade do porto e a perspectiva concreta de aumento das receitas.

IMPLANTAÇÃO DA TRAVESSIA HIDROVIÁRIA P. ALEGRE-GUAÍBA: Foi concretizado em 25/10/2011, através da assinatura de Termo de Cessão de Uso Oneroso com a empresa vencedora do certame licitatório, a liberação de duas estações hidroviárias de passageiros, uma no porto de P. Alegre e outra em Guaíba, ambas com toda a infraestrutura necessária ao transporte coletivo de passageiros no trecho Porto Alegre - Guaíba, inclusive com encaminhamento da liberação definitiva da hidrovia junto a Marinha do Brasil.

REVITALIZAÇÃO DO CAIS MAUÁ: Através de acordo judicial ficou decidido que a administração e fiscalização da área arrendada estará afeta à competência da SPH.

A imissão de posse ao licitante vencedor, a Empresa Porto Cais Mauá do Brasil, foi assinada em 23/11/2011 e o valor arrendado aumentou de R$ 2,5 milhões para R$ 3,0 milhões/ano.

Os recursos financeiros a serem aportados nesta iniciativa ingressarão como recursos próprios e serão utilizados em novos investimentos direcionados aos portos e hidrovias gaúchas.

REMOÇÃO DE MATERIAL DE ALTO PODER DE CONTAMINAÇÃO: Foi assinado contrato para retirada de produtos contaminados denominados “Ascarel”, depositados no Cais Mauá, porto de Porto Alegre, resultantes de transformadores e capacitores elétricos.

Os serviços de remoção e destinação final serão executados por empresa especializada, devidamente licenciada e acompanhada pela FEPAM.

ESTUDOS NO RIO JACUÍ: Foram realizados vários estudos ambientais e levantamentos batimétricos no Rio Jacuí e encaminhados a FEPAM para fins de licenciamento dos trabalhos de dragagem, e posteriormente, será executada a sinalização náutica em toda a extensão do referido segmento.

SERVIÇOS DE DRAGAGEM: A atual administração recebeu o parque de máquinas completamente sucateado e fora de operação.

Está sendo providenciada a reforma de uma draga e garantiu-se um aporte de recursos financeiros, além da dotação orçamentária do exercício atual, correspondentes a R$ 6,6 milhões, destinados aos trabalhos de dragagem continuada e terceirizada, no sentido de gabaritar os canais de navegação a 17 pés, entre Porto Alegre e Rio Grande.

Foi realizada dragagem parcial na foz do Rio Gravataí com pessoal e equipamentos próprios e no Canal Miguel da Cunha foi realizado serviços de batimetria e o respectivo encaminhamento dos estudos de licenciamento ambiental, em parceria com a Superintendência do Porto de Rio Grande-SUPRG.

No Município de São Lourenço foram realizados serviços de batimetria e dragagem do Arroio São Lourenço com equipamentos de dragagem de propriedade da SPH e parcerias com a Prefeitura de São Lourenço para elaboração dos estudos e licenciamentos ambientais junto a FEPAM.

REMOÇÃO DE EMBARCAÇÕES ANTIGAS: As embarcações antigas denominadas de “PERNAMBUCO, PORTEIRAS E LARANJAL”, estavam atracadas no porto de P.Alegre há mais de 20 anos e foram removidas.

A SPH está providenciando, também, a remoção de dois navios Paraguaios denominados “N/M Mariscal José Félix Estigarríbia” e “N/M General Bernardino Caballero”, cuja venda como sucata encontra-se em processo licitatório na CECOM, juntamente com a retirada de aproximadamente 300 mil litros de misturas oleosas, depositadas no interior das embarcações.

Os navios permaneceram atracados no porto de P. Alegre por mais de 15 anos e foram transferidos ao patrimônio da SPH como dação em pagamento de dívida contraída em função do uso das instalações portuárias ao longo do tempo, as quais não foram pagas pelo proprietário das embarcações.

REGULARIZAÇÃO DA ÁREA ALFANDEGADA JUNTO RECEITA FEDERAL: A administração está providenciando junto a Receita Federal a legalização da área alfandegada do porto de Porto Alegre.

A área a ser alfandegada ficará restrita ao Cais Operacional e será protegida pelo Sistema de Segurança do porto (ISPS-CODE) e monitorada às 24 horas por dia através de circuito interno de câmeras de vídeo, com vigilância ostensiva e demais dispositivos de segurança já instalados e em funcionamento na área confinada.

As demais áreas do porto ficarão em regime desalfandegado e desta forma estaremos cumprindo a nova legislação estabelecida pela receita Federal do Brasil.

COMUNICAÇÃO: Criada duas exposições intinerantes com 13 banners: “Hidrovias transporte com sustentabilidade”; Folders; pin; Calendários 2012; Mais 500 pre-realese com noticias diária do trabalho realizado; 35 reuniões de Diretoria; 26 eventos realizados no Cais Maúa: Entre eles 8ª Bienal do Mercosul, 57º Feira do Livro, Lançamento 34ª Expointer, contando também com a presença da Presidenta da Republica Dilma Rousseff.

TERCEIRIZAÇÃO SINALIZAÇÃO, ESTUDO HIDROVIARIO: Encaminhado estudos termo referencia para terceirização dos serviços de sinalização e balizamento e também projeto de readequação dos projetos de acessos hidroviários do Porto de Porto Alegre, bacias, de acordo com as normas vigentes. O material utilizado para os serviços passam de 100 anos de idade e nosso projetos hidroviários são baseados em projetos de mais 50 anos.

Vanderlan Vasconselos www.sph.rs.gov.br

Navios Paraguaios


TV Justiça - 26/12/2011

SPH faz balanço das atividades e conquistas em 2011

29/12/2011 17:48:15


O ano de 2011 foi promissor para a Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado (SPH) . O trabalho desenvolvido pela diretoria executiva superou expectativas e garantiu, entre tantas realizações, um crescimento de mais de 100% na arrecadação própria. Uma administração voltada para a regularização de contratos e atenção redobrada ao cumprimento das regras portuárias e hidroviárias, garantiram que a SPH voltasse a ter maior credibilidade entre empresários e entidades ligadas ao setor. O Polo Naval e Industria Oceânica em processo acelerado de instalação no solo gaúcho, são promessas de desenvolvimento para o RS e o nosso potencial e riqueza hidroviária tem espaço de crescimento e utilização.

De acordo com o Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, a maior preocupação quando assumiu a SPH, em janeiro deste ano, foi fazer um raio-x sobre a realidade da autarquia. "Precisávamos conhecer esta realidade para que pudéssemos nortear nossas ações. O que mais nos surpreendeu foi a ausência de contratos e de regramentos para as cobranças de tarifas e utilização da área do porto de Porto Alegre. A partir do conhecimento de cada situação fomos dando a atenção necessária, a fim de resgatar o bem público", disse. "A SPH tem um potencial ímpar que precisa ser recuperado e valorizado e é nosso dever, enquanto gestores, fazer com que essa realidade seja reconhecida."

Algumas medidas, segundo Vanderlan, foram vistas como decisões pouco simpáticas, mas que se faziam necessárias, já que o patrimônio público estava sendo lesado. Entre elas, a interdição do estacionamento gratuito de mais de 630 carros particulares na área do Porto e o ajuizamento de reintegração de posse de áreas ocupadas irregularmente. Também foram encaminhadas ao Ministério Público, Tribunal de Contas, Cage, Antaq e outros órgãos reguladores, relatórios sobre as situações históricas de irregularidades referente á administração dos portos de Porto Alegre, Pelotas e Cachoeira do Sul. "Nosso objetivo foi único: corrigir a situação de contratos de áreas e instalações portuárias vencidas e/ou extintos, bem como ocupações irregulares, sem qualquer instrumento jurídico formal", informou o chefe da SPH.

TRANSPARÊNCIA - O trabalho desenvolvido na SPH teve o reconhecimento da imprensa do estado, do país, bem como internacional. "Nosso trabalho foi pauta da revista Time (Inglaterra), quando dois repórteres da publicação inglesa estiveram aqui na SPH a fim de conhecer de perto o que realizamos", lembrou o superintendente. A participação de Vanderlan em seminários nacionais, como o Pre-Sal 2011 e o Portos e Hidrovias, realizados no Rio de Janeiro, também levaram para outros estados brasileiros o que é feito pelo setor portuário e hidroviário no RS. "E para ampliar essa visibilidade, iniciaremos, em janeiro, uma exposição itinerante com o tema Hidrovias: transporte com sustentabilidade, que estará circulando em espaços públicos de Porto Alegre, Região Metropolitana e interior do Estado.
SUSTENTABILIDADE

Uma das situações que mais surpreendeu a atual gestão da SPH foi a falta de sustentabilidade da Autarquia. "A SPH garantia apenas 12% da sua sustentabilidade com o recurso que arrecadava. Hoje a realidade é diferentes, mas ainda aquém do que precisa ser um órgão público. Até o ano passado a SPH não ultrapassava os R$ 6 milhões em arrecadação", disse. "Este ano, apenas com a regularização das cobranças e das atividades exercidas dentro da área do Porto Público, sem aumentar o valor de tarifas e com uma movimentação reduzida no Porto, conseguimos dobrar a arrecadação. Estamos trabalhando debruçados sobre as leis que regem a atividade portuária, isso nos dá a certeza de estarmos fazendo o que é melhor para o desenvolvimento do nosso Estado. Os portos e hidrovias são parte fundamental neste processo."

A SPH já está tomando providências para que sejam cobradas, dos Terminais de Uso Privado (TUP), tarifas sobre a utilização da estrutura aquaviária, bem como um novo plano tarifário. "Vários terminais privados utilizam-se dos canais navegáveis mantidos e conservados pela SPH e não pagam as tarifas. A cobrança irá gerar um significativo aumento da receita aos cofres públicos", afirmou.

DRAGAGEM

A dragagem da hidrovia Porto Alegre-Rio Grande, através de serviços terceirizado irá garantir o gabarito do canal em 17 pés nos 310 quilômetros da hidrovias. "É um investimento de mais de R$ 6 milhões, três vezes mais do que o previsto para todo o ano. Também conseguimos a recuperação do arroio São Lourenço e o levantamento batimétrico do Canal Miguel da Cunha, entre Rio Grande e Pelotas e o encaminhamento dos estudos de licenciamento ambiental em parceria com a Superintendência do Porto de Rio Grande", destacou. "É importante destacar que parte desses trabalhos – exceto da hidrovia Porto Alegre–Rio Grande – tem sido realizado com equipamento e pessoal da SPH."

Outra grande expectativa está com relação a dragagem no Rio Jacuí. "Nosso corpo técnico conseguiu concluir o levantamento Topohidrográfico, bem como os estudos ambientais de toda a extensão navegável do Jacuí. Já encaminhamos estes estudos à Fepam a fim de garantir os licenciamentos para a dragagem e em seguida a instalação da sinalização náutica", informou Vanderlan.

SUCATAS NÁUTICAS

Entre as primeiras grandes ações desenvolvidas pela diretoria da SPH está a retirada dos navios inoperantes que ficavam atracados na área do Cais Mauá. Os três primeiros navios, de propriedade da empresa Petrosul, foram retirados do Cais e levados, um para reforma e reutilização de estruturas e os outros dois, estão atracados no Cais Marcílio Dias, a disposição dos proprietários. "Mas nossa grande vitória está na situação dos navios paraguaios, que foram entregues pelo governo do Paraguai ao patrimônio da SPH e que serão leiloados nos primeiros meses de 2012. São embarcações que estão no Porto há 15 anos e que acumulavam uma dívida de quase R$ 5 milhões", ressaltou Vanderlan. "O governo paraguaio não teria como arcar com este valor, então acordamos em receber as embarcações como pagamento da dívida. Nossa preocupação em retirá-los logo da área do porto é com relação ao risco ambiental que oferecem."

SEGURANÇA

A SPH também conquistou a implantação do Sistema de Segurança Portuária, com a implementação do ISPS Code, código internacional que regimenta o acesso aos Portos de todo o mundo. A recomposição da Rua João Moreira Maciel, que sofreu estreitamento da pista em razão das obras de construção da BR 448, esta em andamento. "Esta foi uma conquista estabelecida através de muito diálogo e conciliação entre as entidades envolvidas (entre a SPH, DNIT, ANTT, Prefeitura de PoA, ECOPLAN e CONCEPA,)", disse Vanderlan. A regularização da área alfandegada está sendo providenciada junto à Receita Federal a fim de legalização da área restrita do porto de Porto Alegre. A área ficará restrita ao Cais Operacional e será protegida pelo Sistema de Segurança do porto (ISPS-CODE) e monitorada 24 horas através de circuito interno de câmeras de vídeo, com vigilância ostensiva e demais dispositivos de segurança.

PROJETOS

Além de todo o trabalho de regularização, o que mais se destacou na gestão da SPH em 2011, foi a colocação em prática de projetos que há mais de 30 anos eram aguardados pela população gaúcha. Entre os destaque, a travessia de passageiros entre Porto Alegre-Guaíba, através do transporte hidroviário. "Também participamos da imissão de posse da área do Cais Mauá à empresa vencedora que irá promover a revitalização da área de mais de 3 quilômetros. Neste projeto, a SPH, através de acordo judicial, irá receber R$ 3 milhões referentes ao arrendamento da área, não mais R$ 2,5 milhões definidos inicialmente. Também está sob nossa responsabilidade a fiscalização da área arrendada", disse.

Vanderlan lembra que além dos projetos já colocados em prática, outros devem ser realizados já no começo do ano de 2012, como o investimento de R$ 1 milhão na recuperação de um dos guindastes do Porto Público. "Temos ainda o Terminal Internacional Turístico de Passageiros, que terá o Estudo de Viabilidade Técnica custeado pela Secretaria de Portos da Presidência da república", disse. Neste projeto estão incluídos além do projeto de engenharia do Terminal Internacional, o levantamento sobre a sinalização e balizamento da hidrovia que liga o Porto de Porto Alegre ao Porto Marítimo de Rio Grande, para uso 24 horas, para o acesso de embarcações turísticas.

Outro estudo importante para a operacionalidade do Porto, que está em fase de licitação, é o de Licença de Operação do Porto (LO) e o Plano de desenvolvimento e Zoneamento (PDZ), nos quais serão investidos R$ 502 mil. " Podemos garantir que este foi um ano de total valorização da SPH, das hidrovias e portos gaúchos. Ao contrário do que muitos pensavam, nosso Porto está ativo, e com um potencial de crescimento cada vez maior. Mostramos que há sim, vida atras do muro e a comunidade gaúcha precisa reconhecer o esforço deste governo melhorar ainda mais o sistema porto-hidroviário como uma das referências da nossa economia. Esta é a nossa proposta. "

Fotos: Carlos Oliveira e Cristiane Franco

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=821

Links de notícias na internet




--
Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE
www.vcvesteio.blogspot.com
http://twitter.com/Vanderlanvas
Sinalização das hidrovias será terceirizada
28/12/2011 17:31:21

A diretoria executiva da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH), decidiu terceirizar os serviços de sinalização e balizamento nos canais de acesso ao Porto de Porto Alegre. A decisão foi tomada em razão da precariedade em que se encontra a atual estrutura que presta o serviço. O equipamento existente já não consegue manter o mínimo exigido pela Marinha do Brasil. A embarcação utilizada hoje para a instalação de bóias e sinalizadores tem cerca de 100 anos e não teria mais estrutura para atender a demanda exigida.

O Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, explicou que o navio Balizador Benjamin Constant não tem mais condições para suprir as necessidades que a sinalização das hidrovias precisa. A capacidade da embarcação, segundo ele está superada. "O navio não dá mais conta do trabalho de manutenção das novas sinalizações. Além disso, o serviço precisa ser realizado com uma agilidade que nossa estrutura não dispõe", afirma.

Com a terceirização, a SPH irá colocar em dia a sinalização das hidrovias, em especial a que liga Porto Alegre a Rio Grande. "Vamos deixar o equipamento que temos para atender situações específicas, pontuais e emergenciais, assim ficaremos assistidos de uma forma mais eficiente", disse.

READEQUAÇÃO

A SPH já estabeleceu a meta para os três primeiros meses do ano de 2012. O Superintendente Vanderlan Vasconselos informou que irá encaminhar contratação de estudo para projeto de readequação dos canais, bacias, fundeio, sinalização nautica da bacia de evolução e dos canais de acesso ao Porto organizado de Porto Alegre, conforme as normas tecnicas em vigor. Esta norma estabelece os requisitos básicos de projeto de canais de acesso, viabilidade portuária e de navegabilidade para análise preliminar em simuladores. "Queremos que as hidrovias gauchas tenham este planejamento atualizado. Não é possível que o RS, estado com um dos maiores potenciais hidroviários do Brasil, e precisa estar em dia com as normas exigidas pela Marinha do Brasil. O polo naval e a indústria oceânica que sonhamos precisa desta garantia de segurança", disse.

Foto: Carlos Oliveira

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=820

Parceria entre SPH e Corpo de Bombeiros capacita funcionários do setor de segurança.

27/12/2011 18:08:36


Os Guardas Portuários e vigilantes que atuam junto ao Porto de Porto Alegre passaram por um treinamento sobre abordagem de vítimas de acidentes. O curso orientado pelo em que foram orientado pelo instrutor Jonatas Grefenhagem, do Grupamento de Busca e Salvamento – GBS, do Corpo de Bombeiros repassou noções básicas de como proceder no atendimento à acidentados. O curso se baseou em dois princípios básicos: a segurança da pessoa e a segurança do agente.
Conforme o superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, o treinamento consistiu na apresentação das técnicas e na realização dos exercícios, a fim de por em prática a teoria, treinar e corrigir a postura sempre que necessário. “Este trabalho faz parte da necessidade de capacitação constante do pessoal que atua na área do porto e foi ministrado após solicitação da administração da SPH ao comandante do GBS, Major Jarbas Trois Ávila”, disse.
Vanderlan destaca que o procedimento de qualificação do pessoal é a chave para o sucesso de todo e qualquer empreendimento, seja ele público ou privado. “Ter funcionários e prestadores de serviço qualificados é uma obrigação do bom gestor, pois racionaliza recursos e evita desperdícios. O treinamento de hoje é o primeiro de muitos que deverão ser feitos e que no futuro devem abranger outras situações e outros funcionários”, informou. “Neste sentido, a Brigada Militar, por meio do GBS, do Corpo de Bombeiros, é um parceiro fundamental para o nosso sucesso”.


Fotos: Carlos Oliveira

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=819

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Leilões de navios paraguaios ocorrem até Março - Jornal do Comércio

FONTE: Jornal do Comércio - Porto Alegre (23,24 e 25 de dezembro de 2011)

SPH vai investir R$ 1 milhão na recuperação de guindaste

26/12/2011 15:18:27

SPH vai investir R$ 1 milhão na recuperação de guindaste
A Superintendência de Portos e Hidrovias vai investir quase R$ 1 milhão na recuperação de um dos guindastes utilizados na operação do porto público. O contrato entre a SPH e a empresa que fará o serviço de recuperação foi assinado nesta segunda-feira, 26 de dezembro e o valor de R$ 999 mil já foi empenhado pela Secretaria da Fazenda do Estado. A reforma do guindaste de número 18 deve começar na próxima segunda-feira, 2 de janeiro e tem prazo de 120 dias para ser concluída.
O diretor de Portos da SPH, o engenheiro Silvio David, disse que será feita uma reforma geral no equipamento. "Todo o sistema mecânico, elétrico e de estrutura serão recuperados nesta reforma. Há pelo menos 10 anos estes equipamentos não recebiam uma atenção como esta que estaremos dando a partir da próxima semana", disse. Conforme o planejamento da SPH, assim que o guindaste 18 estiver concluído, as atenções se voltarão para o guindaste de número 112, que hoje está paralisado em razão das precárias condições estruturais em que se encontram . "Nossa meta é deixar estes equipamentos em plenas condições de operação para que nosso Porto volte a se competitivo", disse.
Os dois guindastes que serão recuperados no próximo ano estão em estado precário. Um deles precisou ser paralisado em razão dos riscos que oferecia para os trabalhadores da operação. "Nosso Porto tem uma capacidade operacional excelente, só precisa de atenção e manutenção nos equipamentos. Quando os nossos guindastes estiverem funcionando a pleno, estaremos com uma capacidade de produção e agilidade de trabalho muito maior do que a que temos hoje. O reflexo será na competitividade que teremos", acredita o superintendente Vanderlan Vasconselos.
O chefe da SPH frisou que a ultima recuperação pela qual passaram estes guindastes aconteceu entre os anos de 2001 e 2002. "É um trabalho que não pode ser feito num prazo tão longo como este. A manutenção destes equipamentos precisa ser constante para evitar gastos maiores para os cofres do Estado", disse. O primeiro guindaste a ser reformado tem capacidade para descarregar entre 10-12 toneladas e, o próximo a ser recuperado, até 40 toneladas.

Foto: Carlos Oliveira

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=818

Equipamentos com Askarel serão retirados do Porto de Porto Alegre

22/12/2011 17:54:43

Transformadores compostos com produto químico com alto poder cancerígeno devem ser removidos do porto nos próximos dias. Empresa vencedora da licitação tem 120 dias para transportar os materiais

Após dez anos a SPH garante a retirada dos equipamentos que contém askarel da área do Porto de Porto Alegre. A informação foi confirmada pelo Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, após a publicação da súmula do contrato entre SPH e empresa, no Diário Oficial desta quinta-feira, 22. A empresa vencedora da licitação terá, a contar de hoje, 120 dias para retirada de dois transformadores e dez capacitores, que contém o produto que é altamente cancerígeno.

Segundo Vanderlan, toda a operação terá um custo de R$ 137 mil para a SPH. No entanto, a empresa Saniplan Engenharia e Serviços Ambientais fará todo o serviço de embalagem e retirada dos equipamentos e remoção do piso onde os transformadores estão armazenados e que foi contaminado pelo askarel, em razão de vazamento. "Essa é uma expectativa de 10 anos da SPH e que só agora conseguimos dar um fim. A empresa é especializada neste tipo de transporte e destinação de cargas perigosas como a que está armazenada no antigo frigorífico do Porto de Porto Alegre", disse.

A presença dos transformadores e capacitores com askarel em área portuária era objeto de processo judicial encaminhado pelo Ministério Público, Fepam e Anvisa. "Este processo culminou na interdição do prédio onde estão os equipamentos. A partir de agora, vamos aguardar para que a empresa faça o seu trabalho, que deve começar pela liberação das licenças ambientais para este tipo de transporte", explicou.

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=817

SPH dobra arrecadação própria

22/12/2011 13:51:08

Gestão focada na regularização de contratos e qualificação dos portos e das hidrovias gaúchas permitiu uma mudança drástica na sustentabilidade da autarquia

A superintendência de Portos e Hidrovias do Estado dobrou a arrecadação própria no ano de 2011. A notícia foi divulgada na manhã desta quinta-feira, 22, pelo Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, durante reunião com os servidores da autarquia. Os dados repassados pela Secretaria da Fazenda do Estado (SEFAZ) mostraram que houve uma evolução superior a 100% nos valores arrecadados, o que representa a maior arrecadação já registrada pela instituição.

Conforme dados da SEFAZ, apresentados por Paulo Luchio, em 2009 a SPH arrecadou R$ 6.307.402,61 e em 2010, R$ 6.641.844,69 . "E até o começo do mês de dezembro, já registramos um salto para R$ 12.049.380,60", disse o superintendente. Vanderlan, divide o surpreendente número com todos os servidores e atribui a conquista ao estilo de gestão implementado pela diretoria e o empenho dos que trabalham na SPH. "Estamos arrumando a casa. Esta nova organização gerou efeitos importantes que amenizaram a realidade encontrada. Chegamos aqui com a sustentabilidade de apenas 12% dos recursos públicos aplicados pelo caixa único do Estado, situação que consideramos insustentável", disse.

O superintendente salientou que boa parte da situação foi originada pela inexistência de contratos de locações e pela incoerência entre arrendamentos e cobrança de taxas. "Havia casos em que a área ocupada era de um tamanho e a cobrança referente ao arrendamento era de uma área inferior, além de duvidas quanto a cobrança das tarifas aquaviárias entre outras tantas", revelou. "Também conseguimos retirar 45 registros que tínhamos junto ao Cadim, o que nos permite receber recursos federais para aplicação nos projetos que devem ampliar e qualificar o setor hidroviário. Este é um momento importante para a SPH, mas temos a consciência de que precisamos avançar mais em busca da regularização para ampliarmos os negócios nos portos públicos gaúchos e na utilização das hidrovias."

O ano de 2011, segundo Vanderlan, foi especial para o setor hidroviário como um todo, destacando a concretização de projetos importantes, entre os quais a implantação do transporte de passageiros através da travessia Porto Alegre-Guaíba, por catamarãs. "Temos muitas coisa a comemorar neste primeiro ano de gestão junto à SPH. Tivemos a volta da navegação de passageiros no Lago Guaiba, a retirada de entulhos náuticos do Caís Maúa, problema que afetava o espaço há mais de 20 anos", ressaltou. A suspensão do estacionamento privado em área portuária, onde diariamente 635 carros eram estacionados de forma gratuita, junto ao espaço do Cais, foi lembrada pelo gestor. "Todo o sistema de segurança portuária era aproveitado por pessoas que não tinham qualquer vínculo com o Porto. Esta situação chegou a provocar indenizações por furto e roubo em veículos o que gerou prejuízos sérios aos cofres da SPH", disse.

O superintendente destacou ainda a retirada de produtos cancerigenos depositados a uma decada no porto, bem como a entrega da área do Cais Mauá para revitalização, que vai gerar mais R$ 3.000.000,00 por ano ao Porto de Porto Alegre, bem como a implementação do ISPS-CODE, entre outros avanços.

Fotos: Carlos Oliveira

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=816

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

CLARET

Eu vi a unidade de fazer pelo próximo em confraternização. Parabéns. Vocês fazem toda diferença para o crescimento do Brasil através da educação. Foi na noite desta sexta-feira(16), a troca de presente destes verdadeiros herois da construção da cidadania

Um abraço e uma linda manhã

Retirada dos Navios Paraguaios do Porto de Porto Alegre está mais próxima

21/12/2011 22:58:06

A retirada dos Navios Paraguaios do Porto da Capital agora está mais próxima. O Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconselos, entregou na Central de Compras do Estado (Cecom), na tarde desta quarta-feira (21) o processo que dá as diretrizes para a formatação do edital para o leilão dos dois navios Mariscal José Felix Estigarribia e General Bernardino Caballero. As duas embarcações estão atracadas no Porto de Porto Alegre desde 1997, quando foram apreendidos pela Marinha do Brasil, em razão da falta de segurança para navegação.

Segundo Vanderlan, a conclusão do processo que permite a venda dos navios através de leilão teve início a partir do momento em que o governo paraguaio autorizou a transferência das embarcações para o patrimônio da SPH. "A partir daí demos início a análise de todo o patrimônio que consistem os navios e, através de laudo feito por um engenheiro naval foi dada baixa patrimonial e contábil das embarcações", disse. "Além disso foi feito um laudo estrutural que constatou os riscos ambientais que estes navios oferecem, já que sua estrutura está comprometida e nos porões foi encontrada uma solução aquosa, formada por óleo e água."

O superintendente destacou ainda que o termo de referência elaborado a partir destes levantamentos técnicos, foi entregue para a Central de Compras do Estado, para que o edital com vistas à alienação das embarcações através de leilão, possa ser publicado. "É importante destacar que aquele que arrematar os navios ficará responsável pela retirada da solução aquosa que está armazenada dentro deles, para depois deslocá-los para aproveitamento de peças e/ou desmanche", destacou.

O documento foi entregue à Superintendente da Central de Compras do Estado, Nizani Torres.

HISTÓRICO

Os dois navios de bandeira Paraguaia, Mariscal José Félix Estigarríbia e General Bernardino Caballero, chegaram ao Porto de Porto Alegre em 1997 carregados com trigo. A partir de uma inspeção de rotina, a Marinha do Brasil detectou falha em sistemas de segurança e outros pontos das embarcações e não permitiu que retornassem ao País de origem até que os ajustes fossem sanados.

Construídos em 1994, os dois navios que pertenciam a uma empresa estatal de navegação do Paraguai foram privatizados um ano mais tarde. Durante dois anos operaram na linha de navegação do Mercosul e em 1997, depois de retidos em Porto Alegre, foram abandonados pela empresa proprietária.

O dação dos dois navios ao governo Gaúcho foi declarada através do decreto 6.722 da república do Paraguai, com data de 8 de junho de 2011, assinado pelo presidente Fernando Lugo Mendes.

Concluída dragagem do Arroio São Lourenço

21/12/2011 16:59:11

Os técnicos do Departamento de Estudos e Projetos da SPH concluíram a dragagem no Arroio São Lourenço, em São Lourenço do Sul. A informação foi repassada na manhã de hoje (20), ao Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconselos, com a conclusão do estudo batimétrico feito após a conclusão da dragagem e que define o calado do arroio que está pronto para navegação.

Conforme o diretor de hidrovias em exercício, Álvaro Francisco Mello, o trabalho foi concluído em menos de 30 dias. "Depois de concluído o trabalho nossa equipe fez uma batimetria pós-dragagem, em que constatamos que o canal está em totais condições de navegação", disse. Com a dragagem o Arroio São Lourenço ficou com uma calado de 2,3 metros (distância entre a lâmina d’água e final do casco de embarcação) e mais 30 centímetros de pé de piloto, o que garante um calado de 2,5 metros. "Esta é a profundidade total do arroio, o que garante uma navegação tranquila", disse.

O Superintendente de Portos e Hidrovias, destacou que o trabalho da equipe foi incansável, em razão da situação que pegaram no arroio. "O local estava assoreado desde a enxurrada que aconteceu no começo deste ano e no canal, entre os materiais foram encontrados redes de pesca, pedaços de madeira e metais. Um trabalho que exigiu cuidado da nossa equipe, mas que teve um resultado excelente", disse.

Vanderlan destacou que com o fim da dragagem no arroio a Draga Governador Triches foi levada para Pelotas, onde passará por manutenção e, assim que estiver em condições de trabalho, será levada para a foz do Rio Gravataí. "A meta é atender a demanda histórica de manutenção da hidrovia que comporta, naquele ponto, 26 Terminais de Uso Privado", explicou.

Fotos: Edson Machry/SPH

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=814

Setor portuário discute melhorias na Seinfra

21/12/2011 16:49:33

Plano programará os próximos três anos de trabalho no setor.

O secretário adjunto de Infraestrutura e Logística do RS, Claudemir Bragagnolo, reuniu-se com a Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH), representações das empresas e dos trabalhadores para discutir melhorias nas condições dos portos e hidrovias do Estado.

Devido ao volume de medidas que foram discutidas durante a reunião, Bragagnolo sugeriu que, por meio da SPH, seja viabilizado um grupo para discutir o setor para os próximos três anos. “Não podemos mais viver nessa angústia em um setor tão importante para o Rio Grande do Sul, que tem visibilidade internacional”, ressaltou o secretário.

Claudemir concluiu destacando que este plano deve ter um prazo para ser concluído. “Devemos construir um planejamento em conjunto com o empresariado e com os trabalhadores, mas também em diálogo com a Fepam e a Secretaria da Fazenda do Estado para que possamos tornar viáveis as ações”, explicou.

RAIO X – Durante a reunião o Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconselos apresentou a situação da SPH no ano de 2011. “Apresentamos um quadro real das áreas de portos e de hidrovias e as medidas tomadas em 2011 para qualificar a situação do setor. Também apresentamos as expectativas orçamentárias para o próximo ano, que ampliarão os benefícios em 30%”, disse.
O chefe da autarquia destacou que ficou acordado que até o final de janeiro do próximo ano deve ser apresentado um planejamento de aplicação do que foi conquistado. “A SPH terá, em 2012 uma previsão de aproximadamente R$ 4 milhões para serem aplicados na em hidrovias e mais 5 milhões na estrutura de portos”, disse.

Texto e Foto: Tafael Medeiros
Edição: SPH

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=813

Alerta no Guaíba


Ulbra Notícias - 16 de dezembro de 2011

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

SPH recebe empresário

19/12/2011 15:18:08

altO Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, recebeu a presença do empresário Heinz Elter, que veio se informar sobre a existência de espaços para investimento junto à área do porto organizado de Porto Alegre.Como resposta o diretor Superintendente de Portos e Hidrovias, deixou claro que o porto possui alguns espaços disponíveis para investimentos e que outras áreas dependem de ações de reintegração de posse, que já estão em andamento na justiça. Vanderlan salientou também que o porto estar aberto a todo empresário que quiser investir. “A a única condição é que o empreendimento esteja vinculado com a utilização da hidrovia com meio de transporte”, disse.
Foto: Carlos Oliveira

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=812

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

SPH recebe secretário de Meio Ambiente de Triunfo


14/12/2011 15:14:20

O superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconselos recebeu, na manhã desta terça-feira, 13, o Secretario de Meio Ambiente de Triunfo, Telmo Azeredo Borba e a bióloga da Secretaria, Maristela Almeida. Entre os assuntos, foram discutidas as possibilidades de realização de dragagem em uma área do Rio Jacui, onde se localiza uma das principais áreas de lazer da cidade, a dragagem do canal onde acontece a travessia de passageiros por balsa e a situação da área da SPH que está ocupada por um grupo de famílias de Triunfo.
Em uma conversa transparente com os representantes do município, Vanderlan falou sobre a situação da SPH, especialmente no que se refere aos equipamentos de dragagem. “Temos apenas um equipamento em funcionamento e que está trabalhando em São Lourenço do Sul. A demais dragas estão fora de uso, em razão do estado precário em que se encontram”, explicou.
O secretário disse que a conversa foi importante em razão das informações repassadas pelo superintende. “El foi muito preciso nas suas explicações e orientações que nos passou. Vamos ver o que pode ser feito, a partir das suas orientações, tentar, através da Prefeitura, uma parceria com empresas que executem o serviço para que possamos qualificar o canal de travessia e a área do camping”, disse Borba.

Foto: Cristiane Franco

PGE verifica situação junto a SPH

19/12/2011 15:04:59
alt
O Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, recebeu a visita da procuradora do Estado, Georgine Simões Visentini, que atua como Coordenadora das Assessorias Jurídicas da Administração Direta e Indireta do RS. A procuradora esteve na SPH, representando a Procuradoria Geral do Estado – PGE, a fim de identificar e avaliar a situação jurídica da SPH, já que o setor jurídico, originalmente composto de três advogados, esta sem nenhum servidor há mais de 170 dias. O grupo formado por funcionários que já estava aposentados, pediram demissão de forma coletiva. A situação foi uma das motivações para que a direção da SPH solicitasse a realização de um novo concurso público no intuito de suprir as necessidades desta autarquia. Vanderlan narrou toda a realidade da SPH, as ações e os encaminhamentos realizados até o momento. Ao final da visita ele agradeceu o apoio oferecido pela procuradora e manifestou a esperança de que em breve tenhamos superados as carências. Georgine colocou a estrutura da PGE à disposição da SPH no intuito de atender suas demandas jurídicas. A visita aconteceu na tarde de quinta-feira, 15.
Foto: Carlos Oliveira

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=811

SPH participa das comemorações do Dia do Marinheiro.

19/12/2011 14:39:48
alt
alt
A SPH participou das comemorações relativas a Semana da Marinha. No dia 12 de dezembro ocorreu cerimônia cívico-militar no Parque Marinha do Brasil, e contou com a participação do Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos. Na oportunidade foi lida mensagem da presidenta Dilma Rousseff e do comandante da instituição, momento em que foi exaltada a figura do riograndino Manoel Marques Lisboa, almirante Tamandaré, patrono da MB . Também se assinalou os esforços que estão sendo feitos no sentido de melhor aparelhar a Marinha de forma a garantir a proteção dos interesses econômicos na plataforma continental, em especial as riquezas associadas ao pré sal.Já no dia 13 de dezembro o Porto de Porto Alegre recebeu navio-patrulha "Babitonga", da Marinha de Guerra e que pertence ao Grupamento de Patrulha Naval do Sul, subordinado ao Comando do 5° Distrito Naval. A embarcação está aberta à visitação. A previsão de saída do navio é o começo da tarde desta segunda-feira, 19.O Superintendente de Portos e Hidrovias ressalva a importância da Marinha do Brasil no bom funcionamento da atividade de navegação e exploração dos portos. “Como órgão fiscalizador, a ação da Marinha do Brasil auxilia em muito na correta aplicação das normas. Sendo um parceiro indispensável na solução dos problemas e na perfeita compreensão do que deve ser feito no que tange aos assuntos marítimos e portuários.
Fotos: Carlos Oliveira

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=810

Estiagem não oferece risco à navegação

16/12/2011 18:33:01
alt
alt
A Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado informa que a estiagem registrada no Estado não coloca em risco a navegação de grande porte nas principais hidrovias do Estado. A informação foi confirmada na manhã desta sexta-feira, 16, quando os comandos da Delegacia da Capitania dos Portos de Porto Alegre e da Praticagem da Lagoa dos Patos, Rios, Portos e Terminais Interiores do RS se reuniram com o superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos e o Diretor de Hidrovias interino, Álvaro Mello. A reunião que foi motivada em razão de um levantamento feito pela Marinha do Brasil nas hidrovias, teve como foco principal a situação de navegabilidade nos principais canais do Estado. Conforme o superintendente de Portos e Hidrovias, o levantamento feito pela Marinha tem caráter preventivo especialmente no que diz respeito ao balizamento das rotas de navegação, a fim de evitar qualquer riscos aos navios que chegam ao Porto da Capital. “É preciso deixar claro que todas as ações dos grupos que atuam com hidrovias e navegação tem na prevenção a melhor maneira de evitar todo e qualquer incidente. As condições de clima variam muito em nosso estado e consequentemente o nível dos rios e lagos”, explica. Ele salienta que o Guaíba tem uma característica peculiar em razão de ser a foz dos rios Jacuí, Caí, Gravataí, Taquarí e Sinos. “Isso nos deixa em uma condição relativamente tranquila. É importante salientar que não temos registros de encalhe nem mesmo de redução de calado para acesso de navios de longo curso, portanto, não há preocupação com relação a prejuízos para a navegação.” O comandante da Praticagem da Lagoa dos Patos, Geraldo de Almeida, afirmou que a navegação está tranquila tanto na lagoa quanto no Guaíba e que não há motivos para preocupações. “Está tudo dentro do Normal. O nível de nossa hidrovias depende não apenas da quantidade de chuva, mas dos ventos que represam ou não a água nos canais. O que estamos vendo hoje, é uma situação totalmente normal e que não afeta em nada a navegação”, afirma. Também participou da reunião o prático Amaro Vasconselos de Paiva. “A estiagem é um fenômeno climático normal, sazonal e que não deve afetar a chegada e saída dos navios”, afirmou o capitão de Fragata, Jayme Tavares Alves Filhos, titular da Delegacia da Capitania de Portos de Porto Alegre. Também participou da reunião Cezar Luiz de Mello, Capital-Tenente da MB.CALADO Vanderlan Vasconselos destacou que o Guaíba conta com um calado oficial de 17 pés, o equivalente a 5,18 centímetros, mais 50 centímetros de “pé de piloto”- folga entre o fundo do canal e casco de um navio de grande porte - acréscimo determinado para garantir a segurança da navegação de longo curso. A medida do calado na hidrovia Porto Alegre Rio Grande é feita a partir do zero hidrográfico registrado com 10 centímetros abaixo do nível médio do mar. “Na medição de hoje (16) de manhã, estamos com 47 centímetros acima, a partir do zero hidrográfico, o que ainda nos deixa numa situação tranquila de navegação. Com a mudança do clima e as chuvas que ocorreram próximas às nascente dos rios que desembocam no Guaíba, certamente esse nível deve se alterar”, explicou. Fotos: Carlos Oliveira

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Dilma mostra otimismo com saúde de Lula


Correio do Povo

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

DILMA NO PORTO LANÇA SEGUNDA PONTE GUAÍBA

O Superintendente da SPH, Vanderlan Vasconselos, recebeu a Presidente Dilma Rousseff no Cais Maúa, do Porto de Porto Alegre, na oportunidade entregou um pink da SPH, em homenagem aos noventa anos do Porto e aos sessenta anos da SPH.

A Presidente noticiou em entrevista coletiva a licitação para a construção da segunda ponte do Lago Guaíba. O Superintendente destacou a oportunidade historica da visita e pediu pelas hidrovias, polo naval e industria oceanica no RS, finalmente, a felicitou pelo seu aniversário que acontece nesta quarta-feira(14), e desejou um feliz natal, com um próspero 2012 para todos os brasileiros.
Créditos: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidenta Dilma anuncia construção da segunda ponte no Guaíba

13/12/2011 19:28:50
A Presidenta Dilma Roussef noticiou em entrevista coletiva realizada no Cais Mauá na tarde desta terça-feira, 13, a licitação para a construção da segunda ponte do Lago Guaíba. O Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, que acompanhou de perto a manifestação da presidenta. Em rara oportunidade, ele esteve com Dilma, minutos antes da coletiva, e destacou a oportunidade histórica da visita e pediu pelas hidrovias, pólo naval e indústria oceânica no RS. Vanderlan a felicitou pelo seu aniversário que acontece nesta quarta-feira (14).

Vanderlan Vasconselos recepciona presidenta Dilma Roussef no Porto da Capital

13/12/2011 19:13:03

O superintendente de Portos e Hidrovia, Vanderlan Vasconselos, recepcionou a presidenta Dilma Rousseff, no Cais Mauá, na tarde desta terça-feira (13). Na oportunidade ele entregou um pin com o símbolo da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH), confeccionado em homenagem aos 90 anos do Porto e aos 60 anos da SPH. “Foi uma oportunidade rara que tivemos. Nestas nove décadas de existência do nosso Porto, não temos registros da visita de um chefe de Estado em nossas dependências”, disse. “Esta foi a segunda vez, neste ano, em que estivemos com a presidenta. São momentos que precisam ser registrados com ênfase para a história do nosso Porto.”

SPH e DNIT abordam recuperação do acesso portuário.

13/12/2011 18:30:39

A recuperação do gabarito original da Rua João Moreira Maciel foi pauta da reunião entre os Superintendentes de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, o Superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura e Trânsito (DNIT) no RS, Vladimir Casa e o superintendente substituto Pedro Luzardo Gomes. A reunião aconteceu na manhã desta terça-feira (13), na sede do departamento e contou ainda com a presença do Diretor de Portos, Silvio Pinheiro David.

Vanderlan apresentou um histórico da situação da principal via de acesso ao Porto de Porto Alegre, que ficou estrangulada em razão das obras de construção da BR 448. Apresentou ainda como é o processo de recuperação do traçado original da via, que vem sendo tratado por técnicos das duas instituições – SPH e Dnit – há cerca de quatro meses. “Temos uma grande preocupação com a situação desta via em razão dos projetos que serão realizados com a revitalização do Cais Mauá”, disse. O porto, segundo superintendente, não pode ficar com um acesso restrito, já que as cargas que chegam e saem embarcadas são de grande porte e exigem uma infraestrutura segura para o transito dos caminhões que fazem a logística de ponta.

Sem definir prazos, Vladimir Casa explicou que vai entrar em contato com a empresa que esta realizando estudos com vistas à correção do traçado. Após isto levará a situação ao conhecimento do DNIT, em Brasília. A medida é providenciar a determinação da área como de utilidade pública, para que posteriormente possa ser desapropriada, e viabilizar o trabalho portuário. “Haverá um esforço para que possamos iniciar os trabalhos de recuperação antes que todo este processo esteja concluído, desde que as partes acordem neste sentido”, informou. “Desta forma, será possível corrigir a via e minimizar os impactos negativos sobre ela.”
Na oportunidade Vanderlan entregou um ofício no qual formaliza o pedido de correção do gabarito da via, bem como cópias das matérias já divulgadas sobre o assunto.

ACESSO
A Rua João Moreira Maciel é o principal acesso à área operacional do Porto de Porto Alegre e que teve parte obstruída em razão das obras de construção da BR 448 – Rodovia do Parque. A preocupação da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) é garantir o acesso seguro ao porto, já que a movimentação de caminhões de grande porte, que circulam pela via, são elementos fundamentais para o transporte das cargas que chegam o saem por navios de longo curso. A superintendência destaca ainda que com a entrega da área do Cais Mauá para o Consórcio vencedor do projeto de revitalização, houve uma perda de acessos à área portuária.

Foto: Carlos Oliveira

Superintendente Vanderlan Vasconselos recebe Medalha Amigo da Marinha

18/11/2011 - 15:32Imprimir a notícia
Superintendente Vanderlan Vasconselos recebe Medalha Amigo da Marinha

O Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconselos, recebe hoje, às 19 horas, a Medalha Amigo da Marinha. A condecoração é conferida periodicamente às pessoas que prestam ou prestaram relevantes serviços em prol da Marinha do Brasil ou da navegação. A cerimônia de entrega da distinção acontecerá a bordo do navio Benevente, que está atracado no Cais Mauá, junto ao Porto de Porto Alegre.
De acordo com o comandante da Capitania dos Portos da Marinha do Brasil no RS, Comandante Sérgio Corrêa Vasconcelos, a medalha tem por objetivo o reconhecimento de pessoas que contribuem com a atuação da Marinha, bem como ajudam a promover o trabalho da instituição. “Esta é uma distinção que foi instituída há cerca de 30 anos e destaca pessoas como o superintendente, que tem vontade e se dispõe a trabalhar em benefício da Marinha e sua atividade. A atuação pró ativa do atual diretor da SPH foi fator fundamental para a escolha de seu nome à distinção”, disse.
A sugestão de Vanderlan Vasconselos, segundo Comandante Corrêa, foi feita pelo Almirante do Distrito de Porto Alegre, Sérgio Roberto Fernandes dos Santos. “Há algum tempo não distinguíamos a Medalha de Amigo da Marinha a um titular da SPH e, isso nos deixa muito contentes, por podermos condecorar alguém que tem se empenhado em qualificar a navegação aqui no Estado”, disse.
Para o superintendente Vanderlan Vasconselos, a homenagem foi uma surpresa. “Quando assumimos um desafio, a ideia é trabalhar pelo que for melhor para o bem comum. Não pensamos no que podemos receber em troca, mas sim o que todos podem ter como recompensa. Este reconhecimento, de uma instituição como a Marinha do Brasil é uma honra. É difícil transmitir em palavras o que uma homenagem como esta é capaz de nos provocar. Estou muito honrado”, afirmou.
A MEDALHA
A Medalha "Amigo da Marinha" foi criada para agraciar personalidades civis, sem vínculo funcional com a Marinha, militares de outras forças, bem como instituições que se tenham distinguido no trabalho de divulgar a atividade marítima. Destaca ainda pessoas que trabalham em parceria com a Marinha, na defesa dos interesses atinentes à instituição e na divulgação da importância do mar para o nosso país.
A medalha foi instituida pela Sociedade Amigos da Marinha, uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, que fundada em 1972. A entidade então, através do Almirante-de-Esquadra Maximiano Eduardo da Silva Fonseca, ex-ministro da Marinha e patrono das SOAMAR instituiu a homenagem aos cidadãos que percebem o valor do mar para o país.

Hidrovia do Rio dos Sinos será uma realidade

17/11/2011 - 14:23Imprimir a notícia
Hidrovia do Rio dos Sinos será uma realidade

Hidrovia do Rio dos Sinos será uma realidade


Os estudos de viabilidade técnica e econômica de uso do Rio dos Sinos para transporte hidroviários já começaram. O trabalho foi confirmado pelos professores-mestres da Faculdade de Ciências Econômicas da Ufrgs, Eugênio Lagemann e Pedro Silveira Bandeira, durante reunião na Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH), realizada na manhã de sexta, 4. Os dois foram contratados pela Prefeitura de São Leopoldo para fazer o levantamento sobre as condições para uso do rio como canal hidroviário.
Reunidos com o
superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, os dois especialistas buscaram subsídios para a realização do estudo que estão dando início. Bandeira explicou que a conversa com a SPH é fundamental para que se conheça as condições técnicas de navegabilidade do Sinos. “Estamos realizando este serviço para a Prefeitura de São Leopoldo, que tem interesse no uso da hidrovia para o transporte de cargas. Vamos avaliar todas as condições deste modal para aquela região,” explicou.
Vanderlan destacou que a SPH vai disponibilizar todas as informações necessárias para que o projeto aconteça. “Não há mais como não nos valermos da hidrovia como alternativa de transporte, seja de carga ou de transporte público de passageiros. E nós estamos aqui para contribuir de forma que todo o Estado ganhe com esse desenvolvimento”, disse. “Se o projeto for colocado em prática, não ganha apenas a cidade de São Leopoldo, mas todas as que estão às margens do Sinos, incluindo Esteio, Sapucaia do Sul, Canoas e outras.”

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Dilma entrega 114 retroescavadeiras em cerimônia especial no Cais Mauá

12/12/2011 12:05:09

O Porto de Porto Alegre recebe, pela primeira vez, um presidente da república. A visita é um marco histórico para o Porto que neste ano completou 90 anos de fundação

A presidenta Dilma Roussef estará no Porto de Porto Alegre para entregar 114 retroescavadeiras para municípios que se credenciaram em um programa de recuperação de estradas vicinais. O ato começa às 15h30, no Cais Mauá, onde já estão armazenadas as máquinas. Pela primeira vez, o Porto da Capital recebe um presidente da República em suas dependências para a realização de uma cerimônia.

Segundo o Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, este é um momento especial para o Porto. "No ano em que comemoramos 90 anos de fundação do Porto e 60 anos da SPH – antigo Dprec) recebemos, por duas vezes a presidenta Dilma em nossas dependências. Isso para nós é um grande privilégio e um marco para a história de um porto que busca a sua reestruturação para o importante investimento que está sendo feito no pólo Naval do Rio Grande do Sul", disse.

Dilma Roussef esteve no Porto de Porto Alegre no começo do mês de setembro, quando sua equipe de segurança se valeu da área para sua decolagem até o Parque Assis Brasil, em Esteio, para a inauguração oficial da Expointer. "Desta vez, o Porto foi escolhido como palco da entrega de mais de 100 máquinas que serão entregues para municípios que integram a Rede Brasil Rural – programa de governo executado com verbas do PAC 2", destacou o Superintendente.

A cerimônia de entrega dos maquinários acontece no armazém B e parte da área externa do Cais Mauá.

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=804

SPH recebe técnicos de Cingapura para avaliação do transporte de cabotagem no RS

09/12/2011 15:55:18

A Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) recebeu na manhã desta sexta-feira, 9, um grupo de técnicos de Cingapura, especializados em navegação de cabotagem. O grupo integra um acordo de cooperação entre o governo brasileiro, através da Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP- PR) e do país asiático, que tem por objetivo avaliar o potencial da cabotagem no Brasil. Durante toda a manhã tanto técnicos, como o representante da SEP, trataram sobre a estrutura dos portos de Porto Alegre e Rio Grande.

O Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, que recebeu o grupo, fez a apresentação sobre a atual situação do Porto de Porto Alegre e da capacidade hidroviária existente no Rio Grande do Sul. "Temos um potencial de rios e lagoas muito rico e que pode se tornar uma referência para o transporte de cargas de todos os tipos, basta ser aproveitado", disse Vanderlan.

O analista de Infraestrutura do Departamento de Desempenho operacional da SEP-PR, José Alfredo Albuquerque e Silva, disse que os técnicos estão avaliando o potencial de navegação em todo o país. "Para isso estamos apresentando os principais portos do país, para que este estudo seja feito com profundidade", disse. "Trata-se de uma equipe especializada neste tipo de operação e nossa meta, com este levantamento, é providenciar estudos que promovam a qualificação dos nossos portos e o transporte de cabotagem brasileiros."

Também foi apresentado o potencial da Superintendencia do Porto de Rio Grande, pelo seu Diretor Administrativo e Financeiro, Daniel de Alvarenga Pereira, e Tec. Mario Dutra.

Participaram da reunião os técnicos, Fook Seng Chan, Michelle Tao, Dominic Yong e o diretor do escritório Americans Group, em São Paulo, Anchit Sood. Representantes das empresas de navegação Taquara, Guarita, Aliança e Petrosul.

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=803

Reunião do Conselho Superior

09/12/2011 15:51:08

O Conselho Superior da SPH (Consup) se reuniu na manhã desta quarta-feira, 7, para deliberar sobre diversos assuntos de sua competência, especialmente no que se refere à administração do Porto de Porto Alegre e hidrovias. Participaram da reunião o presidente do Conselho, Alvaro Waitikoski, o representante dos armadores, Manoel Ramalho Campelo, o Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos e representante da Fiergs. Não compareceram os representantes da prefeitura de Porto Alegre.
A reunião do Conselho Superior acontece mensalmente, com objetivo de tratar sobre as atividades administrativas do sistema portuário.

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=801

Superintendente Vanderlan Vasconselos é recebido pelo presidente do TCE

08/12/2011 15:11:08

O Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos realizou uma visita de cortesia ao presidente do Tribunal de Contas do Estado, Cezar Miola na manhã desta quarta-feira, 7. No encontro que contou com a participação do Assessor Jurídico da Presidência, Paulo Antônio Doering.

Durante a conversa, temas como o funcionamento da SPH e o trabalho desenvolvido em busca da valorização e regularização do Porto de Porto Alegre foram os que mais receberam atenção. A preocupação em fazer de Porto Alegre um Porto qualificado, tanto nos recursos humanos e estruturais foi apresentada aos dirigentes do TCE. "Nosso trabalho é árduo, mas necessário, devido a importância do Porto para a economia do nosso Estado", disse Vanderlan.

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=800

SPH recebe estudante de Taquara

08/12/2011 12:34:46

Um grupo de estudantes de Taquara visitaram a Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado. As crianças, com idade entre cinco e seis anos, fazem parte de uma escola de educação infantil que, por meio de projeto pedagógico, estão estudando sobre os tipos de transportes. No passeio, eles puderam conhecer o que é uma hidrovia e ver de perto o funcionamento dos catamarãs, que fazem transporte de passageiros entre os municípios de Porto Alegre e Guaíba.
O grupo foi recepcionado pelo superintendente de Portos e Hidrovia, Vanderlan Vasconselos, que falou da satisfação em receber os pequenos na SPH. “É assim que passamos adiante os conhecimentos que adquirimos na vida. E ensinar crianças a valorizar o que temos é fundamental para que no futuro, eles também façam parte dessa luta de valorização do que temos”, disse.

FONTE: http://www.sph.rs.gov.br/sph_2006/content/noticias/noticias_detalhe.php?noticiaid=799