segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Sindicato dos portuários visita superintendente

Sindicato dos portuários visita superintendente
28/02/2011 17:49:40
Na manhã de 28 o superintendente Vanderlan Vasconselos recebeu a visita do presidente do Sindicato dos Portuários, Telmar Correia da Silva, acompanhado do tesoureiro Renato Viera da Silva. A visita de cortesia teve como objetivo agradecer titular da SPH pelo apoio dado no Dia do Trabalhador Portuário. “Suas palavras tocaram profundamente a categoria, e deram nova esperança com relação ao futuro da atividade portuária”, afirmou Telmar. Vanderlan escutou com atenção o relato do sindicalista que atua no Porto de Porto Alegre desde janeiro de 1959.
Telmar destacou que para o Sindicato, que é composto por quatro categorias - portuários, estivadores, conferencistas e vigias - o maior problema enfrentado é a falta navios para operar. “ Isso é fruto de um grande lobby empresarial, que desacredita sistematicamente a viabilidade do porto de Porto Alegre. Ora alegando problemas de calado, ora fazendo pressão política em prol de outros modais e do porto de Rio Grande”, avalia o sindicalista. O resultado desta realidade é um empobrecimento crescente da categoria. “O porto perdeu cargas importantes como a de contêiner, e a de bobinas de papel jornal, que hoje possui suas operações concentradas em Rio Grande”.
A operação nos terminais privados também se reflete no nível de ocupação da categoria, de acordo com o presidente do Sindicato. “Nós queremos carga. O preço de nosso serviço podemos negociar. A única exigência é a garantia de que haverá continuidade da operação e que não será algo isolado, pois isto acabaria prejudicando e empobrecendo ainda mais a categoria”, disse. Relatou que no passado já ocorreram negociações neste sentido, no entanto não foram adiante.
Para Telmar, o que se planeja para o porto é extremamente triste. “Principalmente levando-se em conta a exuberância deste cais. Nosso Sindicato é pobre e está vivendo em estado de penúria”. A situação se agrava, segundo ele, nos períodos festivos, como Natal. “Sem falar no drama de cada mês para pagar as contas normais. Atualmente o sindicato possui uma médica que dá assistência aos associados, muito mais por “amor à categoria” do que pela remuneração que recebe”, afirma.
Vanderlan frisou que vai trabalhar para reverter esta situação. Saber das necessidades e das carências pelas quais a categoria passa é um estímulo ao trabalho que está planejando. “E isto possui um apelo político muito forte junto ao governo”, explica. “O que deverá pesar na tomada de decisões futuras.”

Prefeito de Júlio de Castilhos visita SPH

Prefeito de Júlio de Castilhos visita SPH
28/02/2011 12:15:48
O prefeito de Júlio de Castilhos, João Vestena, acompanhado do presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Cesar Turra, visitou a Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) no dia 25 de fevereiro. Recebidos pelo diretor superintendente, Vanderlan Vasconselos, a visita teve um caráter de consulta sobre o funcionamento da hidrovia no escoamento da safra agrícola. O município de Júlio de Castilhos é grande produtor de cereais. Tendo na soja sua principal fonte de receita. A produção dos 86 mil hectares plantados gera na casa de 4,3 milhões de sacas, o equivalente a 258 mil toneladas de soja cujo destino principal é o porto de Rio Grande. O município também é grande produtor de trigo e milho.
Segundo Vestena, esta produção é toda escoada por via rodoviária e ferroviária. No entanto há um sério agravante. “Em determinadas épocas, devido à grande demanda, o transporte ferroviário chega a ter o mesmo custo, de frete, do transporte rodoviário”. Esta realidade compromete a lucratividade dos produtores rurais, e encarece os custos, o que não é bom para a cadeia produtiva. Fontes informam, que é perdido nas viagens rodoviárias 2% do produto (grãos) transportados. Podemos afirmar, que a cada 100 caminhões dois chegam vazios no destino.
O diretor superintendente Vanderlan Vasconselos, disse que uma das alternativas pode ser o aproveitamento do porto de Cachoeira do Sul. Para isto será necessário a realização de um estudo mais detalhado das condições da hidrovia naquela cidade, identificando as necessidades que esta operação exige, e a adequação do porto a realidade. “Temos de ser profissionais e realistas. Capacitarmos o porto para operação é fundamental para que o processo ocorra de forma perfeita. Caso contrário, o que se produz são prejuízo e frustração. E a hora é esta, pois já se começou a elaborar o plano plurianual, elencando os objetivos e as necessidades no setor”.
O término da reunião se deu com o compromisso mútuo de troca de informações entre a prefeitura municipal de Júlio de Castilhos e a SPH, no intuito de viabilizar esta alternativa de transporte.

SPH tem reintegração de posse de prédio ocupado há 10 anos

SPH tem reintegração de posse de prédio ocupado há 10 anos
25/02/2011 13:52:51
Predio onde funcionava uma subestação de energia da SPH e que era ocupado irregularmente desde 2000 foi novamente entregue ao Estado. Justiça retira móveis e roupas dos ocupantes
A Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado recebeu hoje, 25 de fevereiro, da Justiça a reintegração de posse do prédio onde funcionava a uma subestação de energia. Desativada desde 1996, pela então autarquia Deprec – Departamento de Portos, Rios e Canais – o espaço foi cedido ao município e a partir do ano 2000, passou a ser ocupado por uma pessoa que explorava as dependências com aluguéis e estacionamento.
De acordo com o chefe da Divisão de Administração Geral (DAG), Renato Luís de Moura, o termo de cedência venceu em 2006, quando começou a luta da SPH para a retirada do ocupante. “Fizemos todas as incursões possíveis para uma negociação tranquila e uma saída amigável do ocupante, mas ele nunca quis sair em função dos ganhos que tinha”, afirmou. “Depois de 11 anos de ocupação prédio volta ao Estado. Não sabemos ao certo qual será sua destinação, mas o que podemos adiantar é que ele está na área que abrange o projeto de revitalização do Cais Mauá”, destacou Moura.
Do local foram retirados móveis, roupas e colchões que pertencem as pessoas que estavam morando no prédio público. O material, segundo o chefe da DAG, ficará depositado em um dos Armazéns da SPH durante o prazo de 30 dias para que os proprietários retirem. Se não o fizerem, serão incinerados.
Renato Moura lembrou que esta é a segunda reintegração de posse que a SPH obtém vitória em menos de seis meses. A primeira foi da Marina Pública, que também estava sendo explorada financeiramente por um beneficiário apenas. “Alguns equipamentos – lanchas, jet skis e barcos - permanecem no local e estão sob a nossa responsabilidade. Faremos a entrega aos proprietários mediante documentação que comprove a propriedade”, afirmou.


Reunião aproxima operadores portuários e SPH

Reunião aproxima operadores portuários e SPH
25/02/2011 13:51:09
Problemas como a insegurança e a vulnerabilidade da operação portuária, bem como o excessivo consumo de álcool e droga por alguns funcionários estão entre as maiores preocupações
A primeira reunião entre a nova diretoria da Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado (SPH) e os operadores portuários foi considerada bastante produtiva. Representantes da categoria e o superintendente da autarquia, Vanderlan Vasconselos, tiveram uma conversa franca sobre a real situação da operação Portuária e garantiram uma aproximação ainda maior, com o objetivo de otimizar e qualificar o funcionamento do Porto da Capital.
Vasconselos disse que temas como segurança e a vulnerabilidade das operações foram tratados com muita atenção para que as mudanças possam ser feitas no menor prazo possível. “Foi um encontro muito produtivo e dele saíram diversos encaminhamentos para a correção das deficiências e para ampliar as negociações até hoje realizadas”, disse. Outra preocupação apontada por operadores e diretoria, foi a preocupação com o consumo excessivo de álcool e drogas que atinge parte dos trabalhadores portuários. “Este é um problema sério, de saúde pública, e que precisa ser tratado com atenção, pois envolve não apenas a segurança da atividade portuária, mas as vidas dos que trabalham no setor. Tanto a SPH, quanto os representantes dos operadores portuários se mostraram sensíveis a esta situação e com interesse de atuar fortemente contra isso.
O superintendente salientou que as reuniões com os operadores deverá ser habitual nesta gestão porque tem a meta de qualificação da atividade no Porto de Porto Alegre, tornando-a ideal, maior e mais eficaz. “Temos uma preocupação bastante grande com a segurança do Porto, especialmente no que se refere a abalroamentos. Vamos trabalhar em conjunto visando o melhor para as ações que são desempenhadas aqui”, afirmou.

OPERADORES – Os diretor do Sindicato dos Operadores Portuários do Rio Grande do Sul (Sindop-RS), Mário Lopes, informou que por se tratar da primeira reunião oficial com a nova diretoria, foram abrangidos temas considerados importantes e normais para a atividades exercida. “Mas é preciso ressaltar que nos sensibilizou e deixou confiante o profissionalismo e a credibilidade passada pelo novo superintendente. A sua sensibilidade diante das questões que envolvem à atividade portuária, nos deu a certeza de que estamos tratando com alguém sério e interessado em firmar uma parceria sólida”, afirmou Lopes.
Da mesma opinião foi o representante do Sindicato Dos Armadores de Navegação Interior do RS, Santa Catarina, Paraná e Mato grosso do Sul, Fernando Ferreira Becker. “Foi um encontro preliminar e que nos impressionou a boa vontade apresentada pelo Superintendente da SPH, Vandelan Vasconselos e nos ajudar a resolver os problemas que envolvem as questões da operação Portuária”, avaliou. No entanto, fez a ressalva de que seria importante se o novo diretor tivesse mais experiência na atividade. “Isso facilitaria, pois, por mais vontade e capacidade que ele tenha – o que ficou claro durante o encontro – sabemos que só terá domínio do assunto daqui a alguns meses. Apesar disso, estamos otimistas.”
Becker disse ainda que há 42 anos atua na navegação e há 8 na operação Portuária e lembra que as reuniões com a Superintendência aconteciam de forma esporádica. “Mas não lembro de ter participado de um encontro específico e com tanta determinação para a nossa atividade”, afirmou.
Encontros com operadores portuários devem acontecer periodicamente nesta gestão.

Vanderlan Vasconselos recebe proprietário da Serra Morena

Vanderlan Vasconselos recebe proprietário da Serra Morena
24/02/2011 18:26:07
O diretor-superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconselos, recebeu na manhã desta quinta-feira, 24, o proprietário da Serra Morena, Mário Lopes, que também é presidente do Sindicato dos Operadores Portuários do RS. O empresário estava acompanhado de Antônio Carlos Carrion Vidal de Oliveira.
Durante a visita, foram vários os assuntos tratados, entre os quais, que a Serra Morena, opera 47% do Porto de Cereais, pertencente ao Porto da Capital. “No ano passado foram 448.899,61 toneladas de grãos transportados por nossas hidrovias”, destacou Vanderlan. Segundo ele, a meta é promover a integração do trabalho da empresa e SPH, com a legalização e ampliação das operações do Porto e melhoria das hidrovias gaúchas. “Há também uma preocupação com ampliação das atividades portuárias e o combate à operação fora do porto organizado”, disse.

Vereador de Cachoeirinha faz visita à SPH

Vereador de Cachoeirinha faz visita à SPH
24/02/2011 18:17:36
O Vereador João Tadetti (PSB) de Cachoeirinha foi recebido pelo titular da Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado (SPH), Vanderlan Vasconselos. Acompanhado de sua assessoria, representada por Nery Galvão, o parlamentar ficou conhecendo a situação e o potencial da SPH.
Os dois trataram ainda de possíveis parcerias entre a cidade e a superintendência. “Precisamos aproximar os municípios da autarquia para que conheçam o que é possível realizarmos juntos”, disse Vanderlan.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

O sucateamento das hidrovias no Estado afasta novos investimentos

RBS NOTÍCIAS (25/02/2011)

Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE
www.vcvesteio.blogspot.com
http://twitter.com/Vanderlanvas

Burocracia atrasa remoção de produto tóxico do cais do porto da Capital

video
RBS NOTÍCIAS (24/02/2011)

Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE

DIRETÓRIO DO PSB

Foi neste sabado(26), que aconteceu a reunião do Diretório Estadual do PSB, em Porto Alegre. Oportunidade impar de rever Companheiros e colocar em dia a conversa.
(Foto Caleb, nosso Presidente)
Um abraço e uma feliz noite de sabado.

--
Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Notícia da edição impressa de 24/02/2011

Ponte do Guaíba

Com relação à matéria “Estrutura corre permanente risco de colapso”, publicada na edição de 21 de fevereiro e 2011, na página 23, a Superintendência de Portos e Hidrovias – SPH – vem esclarecer:

  1. O sr. Hermes Vargas dos Santos, engenheiro mecânico, e funcionário do quadro funcional do SPH, não possui autorização para falar em nome desta Superintendência.
  2. A questão travessia Getúlio Vargas, popularmente conhecida como “Ponte do Guaíba”, é assunto de responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura e Logística – Seinfra -, motivo pelo qual não nos cabe emitir opinião sobre seu funcionamento.
  3. A SPH solicita divulgação deste fato, a fim de evitar julgamento errôneo por parte dos leitores do Jornal do Comércio. (Vanderlan Vasconselos, diretor-superintendente, SPH).


  4. --
Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE
www.vcvesteio.blogspot.com
http://twitter.com/Vanderlanvas

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Vandelan Vasconselos recebe vereador de São Leopoldo

23/02/2011 16:59:33

O Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vandelan Vasconselos recebeu uma comitiva de são Leopoldo, formada pelo vereador Geraldo Passos e seus assessores, Joseane Martins e Carlos Vargas. O encontro teve por objetivo tratar sobre o projeto de construção do terminal Portuário de São Leopoldo, que já está na Câmara de Vereadores para a apreciação parlamentar.
Vanderlan destacou que a SPH está a disposição da cidade no que se refere às orientações necessárias para o desenvolvimento da proposta. “Somos parceiros por que acreditamos que a hidrovia precisa ser melhor aproveitada no nosso Estado”, avaliou.
Também foi tratado sobre um projeto turístico, junto ao Vale do Taquari, na cidade de Lajeado, de aproveitamento da Linha Férrea existente naquela cidade. Já existe um instituto que está tratando do empreendimento.

Cais do Porto terá novos equipamentos


23/02/2011 16:57:09

Transferência dos materiais foram acertadas durante reunião realizada em Pelotas, com os represntantes do Porto do Rio Grande e dirigentes da SPH-RS

A viagem do Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconselos, e os diretores de Hidrovias, Pedro Obelar e o interino da Administração, Renato Luis de Moura, a Pelotas rendeu o acerto para a transferência de equipamentos que irão qualificar o trabalho do Porto de Porto Alegre. O encontro entre representantes da SPH-RS e o Superintendente do Porto do Rio Grande, Dirceu Lopes, e o chefe de Gabinete, Gustavo Garima, aconteceu na manhã desta terça-feira, 23.
Vanderlan informou que a SPH ganhou a locomotiva da qual será aproveitado o motor para a recuperação da draga Engenheiro Serrano, que está fora de operação desde o ano passado, junto ao Estaleiro de Triunfo. “Também foi acordada a vinda de um guindaste para o aparelhamento do Porto de Porto Alegre, a destinação do Porto de Pelotas e a futura dragagem do Canal Miguel da Cunha, em Rio Grande”, afirmou.
O superintendente explicou que estas reivindicações são de fundamental importância para o trabalho que está sendo desenvolvido atualmente na Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH). “O RS tem hidrovias privilegiadas com rios que possuem um alto potencial para navegação. A manutenção e a dragagem destas hidrovias são fundamentais para que este setor seja ainda mais valorizado”, avalia.

Durante a tarde o superintendente, acompanhado dos diretores da SPH, Pedro Obelar e Renato Moura, visitaram o Porto de Pelotas.

SPH assina termo de cedência de área para Polícia Federal

22/02/2011 18:51:31

Documento foi assinado com a presença de autoridades do Poder Executivo do Estado e o superintendente da Polícia Federal no Estado

O Secretário de Infraestrutura, Beto Albuquerque, o Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconselos e o Superintendente da Polícia Federal do Rio Grande do Sul, Ildo Gasparetto assinaram o termo de concessão de uso gratuito de área para uso da PF. O documento foi assinado na tarde desta terça-feira, 22, com a presença de diretores da SPH e delegados regionais.

De acordo com Vanderlan, o espaço será utilizado pelo Grupo Especial de Operações Marítimas (GEPOM) que passa atuar junto à área já utilizada pela Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram). “É uma parceria de vital importância para a SPH, pois sabemos da necessidade de uma segurança efetiva junto às nossas hidrovias”, afirmou Vanderlan. “Trata-se de apoiar as medidas preventivas e criteriosas estabelecidas pela PF, para a proteção das instalações portuárias, cargas, navios, e especialmente, das pessoas que circulam em nossos terminais.”

Gasparetto salientou que as instalações estão prontas e o grupo já deu início aos trabalhos. “No local contamos com embarcações, alojamentos e escritórios necessários para o desenvolvimento do nosso trabalho”, afirmou. Após assinatura do documento o grupo visitou a área onde o GEPOM estará atuando. Os policiais do grupamento especial vão contar com uma Lancha de Apoio, Ensino e Patrulha – LAEP 10 e um Flexi Boat 620, com motor de 200HP, padrão da Polícia Federal. Este último, segundo o Delegado Regional Executivo, José Antônio Dornelles de Oliveira, foi adquirido com recursos do Pronasci. “Também contamos com duas lanchas discretas, que nos auxiliam em operações de investigação”, afirmou.

Também estavam presentes no encontro, os diretores de Portos e de Hidrovias da SPH, Silvio David e Pedro Obelar, além do diretor administrativo interino, Renato Luis de Moura e os delegados regionais de Combate ao Crime Organizado, Roger Soares Cardoso e o chefe da delegacia de repressão à Entorpecentes, Fabrício Agen

Busca de recursos junto ao Estado pode garantir melhora nas hidrovias

22/02/2011 12:02:59

Reunião foi marcada pela apresentação da realidade financeira da Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado.

A falta de recursos para a manutenção da Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado (SPH) foi um dos motivos que levou o diretor superintendente da autarquia, Vanderlan Vasconselos a se reunir com o representante da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) na manhã desta segunda-feira (21). O encontro contou com a presença de técnicos da SPH e tratou diretamente sobre a liberação de recursos na ordem de R$ 228 milhões que a SPH tem de crédito com o Estado.
Vanderlan explicou que o recurso é proveniente da união e deveria ter sido repassado para que a superintendência promovesse ações de manutenção nas hidrovias e nos portos do Estado. Também foi solicitada a liberação orçamentária para a realização de dragagem já realizada por uma empresa privada, nos Canais Pedras Brancas e Leitão. “Também temos uma pressão do Ministério Público que, desde o ano passado, cobra a transferência e depósito de askarel, produto altamente tóxico, depositados no antigo frigorífico da SPH. Esse produto precisa, com urgência de um local adequado para remoção e descarte”, informou. “No entanto precisamos da liberação de recurso para agilizar essa solução. Já fomos notificados tanto pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – bem como pela Fundação Estadual de Meio Ambiente – Fepam – com relação a este problema.”

AGILIDADE - O diretor técnico da Junta de Coordenação Financeira da SEFAZ, Luis Antônio Medina Soares se comprometeu em dar uma resposta à SPH ainda no começo de março. “Temos uma vontade muito maior do que a capacidade financeira do Estado. Mas vamos tratar destes assuntos com muita atenção em função da importância da hidrovia para a nossa economia”, afirmou.
Vanderlan deixou claro que a falta de dragagem nas hidrovias do Estado comprometem gravemente a produção em empresas de grande porte. “Temos empresas que já manifestaram sua posição com relação a situação negativa da hidrovia, deixando de efetuar pagamento de taxas. Se nossa hidrovia estiver em plenas condições, vai responder diretamente nos cofres públicos, com a chegada de recursos”.
Participaram do encontro os técnicos do setor administrativo, contábil e financeiro da SPH, Renato Luis de Moura, Edson Garczynski e Carlos Alberto Scafaro Rios.

Prefeitura de Montenegro busca apoio da SPH para reforma em Cais


22/02/2011 11:56:18

Estrutura tem mais de 100 anos e deve passar por reforma para melhora a segurança da atracação comercial

O prefeito de Montenegro, Percival Sousa de Oliveira, fez uma visita ao titular da Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado (SPH) Vanderlan Vasconselos, na tarde de segunda-feira, 21. O administrador veio em busca de orientações para a reforma do Cais do Porto existente na cidade.
Vanderlan afirmou que a cidade terá todo o respaldo da SPH no que se refere às orientações necessárias para a reforma da estrutura que tem mais de 100 anos. Conforme o prefeito, o cais de Montenegro existe desde 1904 e precisa das melhorias em razão da segurança para a atracação de comercial, bem como das pessoas que trabalham e circulam pelo local. “Vamos orientar a administração do município com o que for preciso para que essa melhoria no Cais da cidade seja implementada conforme as necessidades locais tanto para a segurnaça como para as questões comerciais”, afirmou o superintendente.
Também participou da reunião o Diretor de Portos, Silvio Roberto Pinheiro David.

Frota Argentina chega com mais uma carga de sal


21/02/2011 17:13:57

O navio mercante "Frota Argentina", de bandeira brasileira chegou nesta manhã com mais uma carga de sal. É a segunda carga deste tipo a ser descarregada no Estado neste mês. Na primeira operação foram descarregados 5.500 toneladas e nesta está previsto o descarregamento de mais 9.500 toneladas.
O sal é matéria básica do dia-a-dia não só da indústria, mas de toda família. Isto por si só resume sua importância na qual a hidrovia faz parte do processo de transporte. "Precisamos implementar a integração da logistica hidroviária, fazendo que os navios voltem carregados". Lembra ainda, "que mais de oitenta por cento(80%) da carga movimentada no Porto de Rio Grande tem sua origem na região metropolitada ou na mesma região metropolitana de Porto Alegre", destaca o Superintendente Vanderlan Vasconselos.

Foto: Carlos Oliveira

Braskem e SPH se reúnem


21/02/2011 17:10:47

O Diretor Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconcelos, recebeu o Gerente de Relações Institucionais da Braskem, João Ruy Freire. O encontro, muito mais do que uma formalidade, foi o primeiro passo no intuito de estreitar os laços entre as duas instituições.
A Braskem é uma das maiores empresas que utiliza da hidrovia interior do Estado do RS. Sua carga, por ser altamente perigosa, é transportada basicamente por navios. O grande volume transportado também é algo proibitivo de ser feito por via rodoviária. Segundo Freire, este risco e custo não são aceitos pela empresa e pelo mercado altamente competitivo ao qual ela se encontra.
Na reunião tornou-se evidente o interesse mútuo que unem a SPH e a Braskem: a necessidade de se ter uma hidrovia segura. É neste sentido que ambas devem focar seus esforços. A parte da SPH consiste na sua sinalização, dragagem e conservação. A contrapartida da Braskem, assim como de todos as demais empresas que a utilizam, é o recolhimento das taxas de utilização, que servem exatamente para financiar o serviço a ser executado pela SPH.
No final do encontro foi possível presenciar a chegada do navio-tanque "Zeugman", de bandeira turca, com destino ao Pólo Petroquímico de Triunfo. E que será carregado após a partida do navio-tanque "Gaschem Tana" que já está atracado no Terminal Santa Clara, carregando produtos químicos, desde ontem (20).

Fotos: Carlos Oliveira

PH esclarece o encalhe do São Sebastião

21/02/2011 15:21:50

O navio mercante “São Sebastião”, de bandeira brasileira, encalhado, desde a sexta-feira passada, não oferece risco a navegação. As condições da hidrovia, especialmente naquele ponto são perfeitas e seguras. A área foi dragada a pouco tempo, apresentando calado padrão de 17 pés (5,18 metros).

A movimentação de navios mercantes não foi afetada, nem sofreu restrições, tanto é que domingo chegou a Porto Alegre o navio-tanque “Gaschem Tana”, na segunda-feira o navio-tanque “Zeugman”, ambos com destino ao Pólo Petroquímico de Triunfo, além do navio mercante “Frota Argentina”. Este último carregado com 9.500 toneladas de sal.

O Superintendente da SPH, Vanderlan Vasconselos, destaca a responsabilidade do comandante Anselmo e do prático, que ao tomarem a decisão de encalhar o navio, mantiveram a hidrovia livre de obstáculo.

Engessamento de gestão portuária é discutida em encontro

18/02/2011 17:05:09

Primeiro encontro do Conselho Deliberativo da ABEPH tratou de temas que dificultam a atuação em portos de todo o Brasil

A primeira participação do superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconcelos, na reunião do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidrográficas foi considerada bastante proveitosa. O encontro que acontece na cidade de Cabedelo – PB trata diretamente de temas que interferem na gestão Portuária do Brasil.

Segundo Vanderlan, o esforço principal é o de viabilizar a operacionalidade da atividade portuária pública do país. Neste contexto se inclui uma ampla e variada gama de assuntos, que de certa forma “engessam” a atividade portuária. Um dos pontos fortes do evento está vinculado a adequação da atividade portuária às exigências ambientais. Com isso busca-se a contratação, em conjunto, de uma assessoria ambiental para tratar do assunto, e com isto criar uma linguagem única entre todos os entes portuários. Outro ponto debatido diz respeito a Lei no. 9636/98, que trata da cobrança de taxa de ocupação de imóveis da União pelo Serviço de Patrimônio da União – SPU.

Neste contexto também esta sendo possível visualizar a importância do trabalho realizado pela Secretaria Especial de Portos. Que por meio dos seus programas esta equacionando soluções conjuntas para problemas comuns. Tornando a ação governamental mais eficiente e de custo financeiro menor.

Segundo o superintendente, a reunião da ABEPH é uma oportunidade ímpar para a troca de experiências e seus reflexos serão sentidos em breve no planejamento estratégico da SPH.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

SPH/RS participa de encontro de Entidades Portuárias


16/02/2011 14:18:36

Primeira reunião do Conselho Deliberativo acontece na cidade paraibana de Cabedelo. Objetivo é tratar de leis que engessam a gestão portuária, entre outros temas.

O Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconcelos, participa da primeira reunião do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidrovias (ABEPH). O encontro acontece na cidade paraibana de Cabedelo, a partir das 9 horas, do dia 18 de fevereiro, na sede da Companhia das Docas da Paraíba (PB).
De acordo com o titular da Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado (SPH), a reunião tem por objetivo discutir temas como o exames de leis, decretos e regulamentos que dificultam o desempenho do gestor portuário. “Será nossa primeira participação junto ao Conselho Deliberativo e nosso maior objetivo é levar as nossas dificuldades para esta discussão, além de buscar a integração dos portos gaúchos, com todos os portos brasileiros”, disse Vanderlan. “A meta é promover um trabalho integrado nacionalmente. Essa é a melhor maneira de atuação. Vamos levar as nossas atuais necessidades e dificuldades enfrentadas na gestão portuária, bem como buscaremos experiências de outros portos. O que queremos é qualificar nossos portos e hidrovias aqui no Estado.”
Vanderlan tem viagem marcada para a próxima quinta-feira (17) e retorna ao Estado na madrugada do dia 19.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Movimento Pró Portos e Hidrovias ganha apoio da SPH


Movimento Pró Portos e Hidrovias ganha apoio da SPH
14/02/2011 19:08:48
Superintendente de Portos e Hidrovias recebe representantes da Associação Brasileira de Terminais Portuários e discute parcerias para o desenvolvimento do setor
Retomar parcerias através do Movimento Pró Portos e Hidrovias foi o tema do encontro realizado entre o superintendente de Portos e Hidrovias do Estado, Vanderlan Vasconselos, o presidente da Associação Brasileira de Terminais Portuários (ABTP), Wilen Mantelli e o delegado regional, Sérgio Kirsch, na tarde de sexta-feira, 11 de fevereiro.
A missão do movimento, segundo Millen, é compatibilizar o discurso, pleitos e ações do setor empresarial para o desenvolvimento das hidrovias e portos do Rio Grande do Sul.
Na visão de Vanderlan, são várias as ideias e ações de interesse tanto da ABTP, quando da Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado (SPH). O superintendente falou da importância de parcerias entre órgãos de governo e iniciativa privada para a melhoria das hidrovias e a manutenção pela construção civil, através da extração de areia.
Também foi discutida a necessidade de uma área para a construção de um condomínio hidroviário no Rio Gravataí.
O Rio Grande do Sul possui 930 quilômetros de hidrovias e conta com um porto Marítimo, dois fluv
iais e quatro no interior. A SPH administra os portos fluviais de Porto Alegre, Pelotas e o porto interior de Cachoeira do Sul.
Foto: Carlos Oliveira

Superintendente de Portos e Hidrovias se reúne com comando da Praticagem da Lagoa dos Patos

Superintendente de Portos e Hidrovias se reúne com comando da Praticagem da Lagoa dos Patos
14/02/2011 19:05:49
Encontro tratou da segurança na condução de embarcações entre o trecho Porto Alegre e Rio Grande e da parceria existente entre as duas instituições
O diretor presidente da Praticagem da Lagoa dos Patos, Rios, Portos e Terminais Interiores do Rio Grande do Sul, Capitão Geraldo Almeida, foi recebido pelo titular da Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado (SPH), Vanderlan Vasconselos, na manhã desta segunda-feira, 14 de fevereiro. O encontro teve por principal objetivo a formalização das apresentações do capitão responsável pela condução das embarcações nas áreas de canais da Lagoa, ao novo Superintendente de Portos e Hidrovias.
De acordo com o comandante, a praticagem da Lagoa dos Patos é a responsável legal pela segurança na condução das embarcações comerciais no trajeto Rio Grande/Porto Alegre e a experiência do seus profissionais é um aliado importante da SPH. “As duas instituições são parceiras, trocando constantes informações, no sentido de corrigir qualquer anomalia constada na hidrovia”, explicou Geraldo.
Já Vanderlan Vasconselos acredita que a praticagem também deve contribuir nos esforços da SPH em ampliar a movimentação de cargas no porto de Porto Alegre.

Foto: Carlos Oliveira

Hidrovia, caminho seguro e imprescindível

14/02/2011 18:58:59

A hidrovia, há muito tempo construída pelo Governo do Estado do RS, continua a ser uma via segura e imprescindível à população e à economia do RS. Por muitos anos ela foi o único meio de abastecimento de gás liqüefeito de petróleo, o popular gás de cozinha. Hoje, embora o Estado já possua uma segunda linha de abastecimento, via gasoduto, o transporte por via marítimo/fluvial continua a existir. E é responsável pelo transporte de mais de 1 milhão de toneladas/ano, de gás e produtos químicos. Isto ocorre porque a demanda por este mercadoria ampliou-se, e o mesmo passou a ser empregado também como fonte de energia ou matéria-prima no setor industrial.

A manutenção da hidrovia, pela SPH, faz parte de um esforço gigantesco que o Estado despende, não só para garantir o bem estar da população, mas o crescimento econômico da região, por meio da geração de tributos. Sua importância é inestimável, e faz parte de um trabalho silencioso, que poucas pessoas conhecem, mas que possui relação direta no dia-a-dia de toda a população.

Fertilizante para a agricultura gaúcha

14/02/2011 18:45:21

O porto de Porto Alegre recebeu uma carga de 4 mil toneladas de sulfato de potássio. O produto foi descarregado do navio mercante Georgi Grigorov , de bandeira maltesa, tendo como cliente duas grandes empresas produtoras de fertilizantes do Estado. O produto foi embarcado no porto de Hamburgo, Alemanha, e teve o porto da capital como destino final de sua viagem. Parte da carga, cerca de 1000 toneladas, se encontra junto ao Armazém C-6, e outra foi levada para os depósitos da região metropolitana.

O sulfato de potássio é parte integrante da produção de fertilizantes, tão essencial para a geração da maior riqueza da economia gaúcha, a produção agrícola. Seu consumo é realizado em larga escala, contribuindo no aumento da produtividade, e na preservação da vitalidade de nossos campos. A produção de fertilizantes atinge um leque de consumidores muito variados, tendo como foco principal os grandes produtores rurais, e na escala menor o cidadão que cultiva o jardim de sua casa.

Este fato demonstra a importância a utilização da hidrovia como meio de transporte. Gerando não só riquezas, mas possibilitando redução de custos. Que possuem como beneficiário final a população do Estado e do Brasil. Que pode comprar um alimento bom, de qualidade e custo menor. Fazendo girar a roda da economia. Para a administração do SPH participar desta realidade é ter a certeza da importância desta instituição para o progresso econômico do Estado.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Rio Jacuí terá nova sinalização

11/02/2011 13:51:00

O Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado (SPH), Vanderlan Vasconselos, fiscalizou o começo da entrega das 163 novas boias de sinalização náutica para a Hidrovia do Rio Jacuí. As boias são medidas preventivas para segurança da navegação. A compra visa suprir a necessidade, pois inúmeros locais não mais tinham esta sinalização, por avarias e/ou atos de vandalismo, como também, pela força da correnteza dos últimos períodos de enchentes.
As novas boias terão acopladas lanternas para sinalizações noturnas, com bateria solar, facilitando a navegação. A SPH pagou R$ 489.000,00 (quatrocentos e oitenta e nove mil reais) pela aquisição. É intenção da nova diretoria da SPH priorizar a recuperação da sinalização náutica, melhorando a segurança da navegação comercial, visando atendimento aos padrões recomendados pela Autoridade Naval, exercida pela Capitania dos Portos.



Navio Mercante São Sebastião recebe visita do Superintendente da SPH

10/02/2011 15:35:23

O Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado do Rio Grande do Sul, Sr Vanderlan Vasconselos, acompanhado do Diretor de Hidrovias, Pedro Obelar, visitaram na manhã de terça-feira, 08, o Comandante do Navio Mercante São Sebastião, Capitão-de-Londo-Curso Anselmo dos Anjos da Costa.
No contato mantido com o Comandante Anselmo foi possível colher bons ensinamentos deste oficial que conta com 37 anos de profissão. Sua avaliação sobre as características do balizamento aqui existente e de como o mesmo pode ser melhorado, orientará a administração portuária no seu planejamento futuro. Causou surpresa quando o mesmo afirmou que o balizamento existente é bom. Sua crítica foi com relação ao fato das boias segas predominarem sobre as luminosas e sobre as que possuem a capacidade de refletir o sinal do radar. No primeiro caso, a ausência de um bom número de boias luminosas inviabiliza a navegação noturna. Já no segundo, em ocasiões de mau tempo e principalmente de nevoeiro, há o comprometimento da segurança na navegação.
Com relação à operação portuária, também foi possível constatar pontos importantes a serem corrigidos nos procedimentos de carga e descarga. Segundo o Comandante Anselmo, os equipamentos empregados no porto não estão dimensionados para garantir uma melhor produtividade na operação de descarga, fato que acarreta uma operação mais demorada, logo uma produtividade menor. Há também o fato do equipamento comprometer a qualidade de parte da mercadoria, acarretando perda da mesma ou depreciação do seu valor, no tocante ao volume avariado. Outro fato importante que a visita propiciou, foi a constatação de que o Porto de Porto Alegre está perdendo a oportunidade de embarcar produtos para outros destinos.
Na presente viagem do Navio Mercante São Sebastião, o mesmo percorreu pouco mais de 3.900 km entre o Porto de Areia Branca (RN) e o Porto de Porto Alegre (RS). Oportunidade em que carregou 5.500 toneladas de sal. De Porto Alegre, o navio se dirigirá ao Porto de Rio Grande (RS), onde será carregado com 15 mil toneladas, entre arroz e trigo, a serem enviados para os Portos de Belém (PA) e Manaus (AM). O Comandante Anselmo frisou que o seu navio poderia partir deste porto com o mesmo volume de carga com o qual aqui chegou, acarretando um custo menor no transporte da mesma. Um preço mais competitivo ou uma lucratividade maior ao produtor.
Na despedida, o Sr Vanderlan Vasconselos agradeceu a oportunidade ímpar desta visita que tanto conhecimento e ensinamento produziram. O contato firmado com o comandante Anselmo foi o primeiro, mas não será o último. Haverá de repetir-se, a fim de possibilitar um aprimoramento constante dos quadros da SPH, buscando sempre como norte, a melhora constante dos serviços prestados por esta autarquia.

Foto: Carlos Oliveira

Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE

SEM PALAVRAS CEM PALAVRAS

Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE

PSB PEDE POR SEUS MILITANTES

PSB PEDE POR SEUS MILITANTES

"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei.

No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei.

No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei.

No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."

Martin Niemöller, 1933






Brasília-DF, 31 de janeiro de 2011.

Ofício CEN nº 002/2011

Prezado (a) Companheiro (a),

Como é do seu conhecimento, os companheiros Janete e João Alberto Capiberibe, eleitos e reeleitos deputada e senador pelo Estado do Amapá, estão tendo seus mandatos, pela segunda vez, cassados, por decisão do Tribunal Superior Eleitoral. A cassação é inconstitucional, além de injusta e imotivada, mas é igualmente um atentado contra a reiterada vontade do eleitorado amapaense.

Desta feita, a segunda cassação, inédita até mesmo nos áureos tempos da ditadura militar, representará de fato, a suspensão dos direitos políticos desses nossos bravos correligionários por tempo indeterminado, pois, sem mandato, estarão inelegíveis para qualquer cargo no Amapá enquanto Camilo Capiberibe, filho do casal, for governador do Estado.

Nosso Partido está solidário com os companheiros Capiberibe, e eu convoco todos os militantes para participar dessa campanha de defesa dos mandatos legitimamente conquistados nas urnas. Sugiro manifestações nos parlamentos nos quais tivermos voz, convocação de solidariedade junto aos sindicatos e demais entidades do movimento social, entrevistas à imprensa, e a realização de campanha que vise a angariar o maior número de adesões ao 'Abaixo-assinado em defesa dos mandatos e da soberania do voto', acessando www.justicaparaoscapiberibes.com.br

Saudações socialistas,

Governador Eduardo Campos

Presidente Nacional do PSB


Diretório Nacional

Partido Socialista Brasileiro



--
Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

SPH recebe visita do Vereador Adeli Sell

08/02/2011 14:15:16

A SPH, através do seu Superintendente Vanderlan Vasconselos, recebeu a visita do Vereador e presidente do PT-POA, Adeli Sell, nesta terça-feira pela manhã, para tratar da retirada das embarcações fora de atividades que se encontram atracadas no porto da Capital desde o final da década de 1990.

De acordo com Vasconselos, já há uma alternativa para resolver o problema dos 3 navios Paraguaios. Pela proposta aprovadas pela PGE, que deverá ser apresentada ao crivo da Assembléia Legislativa. "O Estado do RS, recebe as embarcações no estado que se encontram, independente do valor arrecadado com o leilão, será quitada a divida de ancoragem contraídas pelo governo paraguaio com a SPH".

Já a empresa Petrosul, proprietária das demais embarcações, foi notificada, recebendo o prazo de 10 dias para remoção do local. "O resultado positivo é a remoção das embarcações que hoje são vistas como problema de segurança à navegação e um risco ao meio ambiente”, finalizou Vanderlan.

Foto: Tatiana Feldemsalt

SPH autoriza pagamento


08/02/2011 14:05:22

O Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos, autorizou o pagamento de R$ 489.000,00 (quatrocentos e oitenta e nove mil reais) para aquisição de 163 novas boias de sinalização náutica para a Hidrovia do Rio Jacuí. As boias são medidas preventivas para segurança da navegação. A compra visa suprir a necessidade, pois inúmeros locais não mais tinham esta sinalização, por avarias e/ou atos de vandalismo, como também, pela força da correnteza dos últimos períodos de enchentes.

Também foi retomada a sinalização náutica da Laguna dos Patos, no Canal da Coroa do Meio, altura do município de Pelotas. Foram colocadas três boias recuperadas e outras cinco estão em fase de posicionamento. O trabalho estava sem atendimento a mais de quatro(04) anos, pois a única embarcação que atende esta necessidade é o Navio Balizador Benjamim Constat, que estava avariado. É intenção da nova diretoria da SPH priorizar a recuperação da sinalização náutica, melhorando a segurança da navegação comercial, visando atendimento aos padrões recomendados pela Autoridade Naval, exercida pela Capitania dos Portos.

A Marinha exige 95% de eficiência na sinalização náutica e a situação encontrada não chega a metade desta necessidade.


Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE
www.vcvesteio.blogspot.com
http://twitter.com/Vanderlanvas

SPH recebe Associação e Sindicato


07/02/2011 17:21:13

Foi nesta tarde de segunda-feira (07), que o Superintendente Vanderlan Vasconselos e os Diretores de Hidrovias Pedro Obelar e de Portos Silvio David, receberam os Senhores Rui Mendes - Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Portuários do Estado do Rio Grande do Sul-SINDIPORG, seu Secretário Clenio Fagundes Nunes e seu Diretor Administrativo Financeiro Luiz Carlos Bicca. Também receberam o Senhor Antônio Carlos Alves - Presidente da Associação dos Guardas Portuários do Rio Grande do Sul. Na pauta, comum interesse pelo desenvolvimento dos portos, hidrovias e direito dos trabalhadores portuários.


Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE
www.vcvesteio.blogspot.com
http://twitter.com/Vanderlanvas

Superintendente inspeciona Operações de Desembarque


07/02/2011 14:59:19

Na manhã do dia 07, o Superintendente de Portos e Hidrovias do Estado do RS, Sr. Vanderlan Vasconselos, acompanhado do Diretor de Portos, Sr. Silvio David, inspecionou os trabalhos de descarga do navio mercante São Sebastião, da empresa H. Dantas, carregado com 5,5 mil toneladas de sal. A operação conta com o emprego de 20 operários, e está prevista para ser concluída em 36 horas. Compreendendo nisto a total remoção da carga da embarcação e sua entrega no depósito da empresa Azevedo Bento. Trabalham na mesma funcionários do Órgão Gestor de Mão-de-Obra - OGMO e da D.F logística. Já o guindaste utilizado pertence ao Porto de Porto Alegre.

Na oportunidade também foi possível fazer contato direto com o representante da empresa DF Logística, Sr. Rafael, onde se obteve uma franca avaliação das facilidades e dificuldades encontradas junto ao porto da capital do Estado. Esta avaliação servirá para melhor orientar a administração da SPH no intuito de prestar um serviço de melhor qualidade no futuro próximo. O superintendente aproveitou também para inspecionar o guindaste empregado na operação de descarga, conversando com seus encarregados e tomando ciência das necessidades de manutenção referentes ao equipamento.

A avaliação do superintendente é de que visitas deste tipo são muito produtivas e devem se repetir em breve. Ela permite não só tomar conhecimento de detalhes operacionais muitas vezes desconhecidos pelos escalões mais elevados da administração portuária, como fortalece o vínculo pessoal da “família portuária”, garantindo um comprometimento maior de ambas as partes na execução de um serviço público de qualidade.

Vanderlan destacou: “Somente esta carga representa 220 carretas, com 25 toneladas a menos em nossas rodovias, que deixam de percorrer mais de 4.066 quilômetros, economizando óleo diesel e pedágio, deixando de poluir o ambiente, longe de assaltos, e por isto economizando o consumidor final, ou seja, mesa do trabalhador.”

http://www.sph.rs.gov.br/


Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE
www.vcvesteio.blogspot.com
http://twitter.com/Vanderlanvas

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Para pensarmos nesta clara tarde de quinta-feira:

"A beleza humana não está na luxúria do ter ou na vaidade do ser; não está na maquiagem ou na plástica. A beleza humana está no poema, na música, na doação sem interesse; ela está na bondade, na solidariedade e na honestidade do caráter."

Afinal:


"A debilidade de atitude torna-se debilidade de caráter."
Albert Einstein

Um abraço e uma iluminada tarde de quinta-feira

--
Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE
www.vcvesteio.blogspot.com
http://twitter.com/Vanderlanvas

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

VÊR ÍSSimO É ANTI-CULTURA

Oi Companheiros,
Parabéns Verissimo:

BIG BROTHER BRASIL
(Luiz Fernando Veríssimo)

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço...A décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil,... encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.
Dizem que em Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos, na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE...
Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.
Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo.
Eu gostaria de perguntar, se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.
Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis?
São esses nossos exemplos de heróis?
Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros: profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor, quase sempre mal remunerados..
Heróis, são milhares de brasileiros que sequer têm um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir e conseguem sobreviver a isso, todo santo dia.
Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna.
Heróis, são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada, meses atrás pela própria Rede Globo.
O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral.
E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!
Veja o que está por de tra$$$$$$$$$$$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.
Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social: moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros?
(Poderiam ser feitas mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores!)
Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.
Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema..., estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós.. , pescar..., brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir.


Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.


--
Vanderlañ Vasconsèllos
PRA SER FELIZ SEMPRE
www.vcvesteio.blogspot.com
http://twitter.com/Vanderlanvas
www.vanderlan.com